Academia Fluminense de Letras terá novo imortal

A Academia Fluminense de Letras (AFL) ganhará mais um imortal. O Monsenhor João Alves Guedes, de 71 anos, tomará posse da cadeira 24, em solenidade a ser realizada no auditório da Livraria Paulinas, à Rua Aurelino Leal, nº 46, no Centro de Niterói, dia 7 de novembro às 17h.

O novo acadêmico ocupará a cadeira número 24, que tem como patrono o Padre Júlio Maria, cujos antecessores foram João de Barros Uchôa, Antônio de Moraes Junior e Luiz Gonzaga de Castro Azevedo.

A solenidade será conduzida pelo Acadêmico Waldenir de Bragança e Márcia Maria de Jesus Pessanha, Presidente da Academia Fluminense de Letras.

No dia 18 de julho, ocorreu a eleição, e por unanimidade, o pároco, professor e escritor Monsenhor João Alves Guedes foi eleito membro da Academia, sucedendo o falecido Padre Luiz Gonzaga de Castro Azevedo.

Com 71 anos de idade e grande experiência na área eclesiástica e nas Ciências Humanas, Monsenhor Guedes,  atualmente, é pároco da paróquia São Lourenço, no Fonseca, Niterói.

Nascido no estado de Minas Gerais, Monsenhor João Alves Guedes sempre teve interesse pela vida eclesiástica. Começou seus estudos na cidade mineira de Diamantina, cursou o Ensino Médio em Niterói, e anos depois foi para a cidade paulista de São Carlos, onde se graduou em Filosofia e, mais tarde, em Teologia, na Escola Teológica dos Beneditinos, no Rio de Janeiro. Após a sua ordenação sacerdotal, viajou para Roma, na Itália, onde passou dois anos aprofundando-se na fé. De volta ao Brasil, viajou para Salvador, na Bahia, onde fez pós-graduação em Liturgia, na Universidade Federal de Salvador.

Monsenhor Guedes é escritor, autor de obras como Domingo, nascimento de uma nova criação, traduzido para espanhol e italiano, e Celebrando e Aprendendo na Catequese. Também realiza cursos e palestras em todo o país, sobre diversos temas ligados à teologia e à liturgia. É também professor universitário, atuando hoje no ensino a distância do Centro Universitário Internacional (UNINTER), de Curitiba e trabalhando no Instituto Filosófico e Teológico do Seminário São José, de Niterói, e na Escola Diaconal Maria Auxiliadora, além de ser assessor de liturgia do Conselho Episcopal Regional Leste 1, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Foi coordenador arquidiocesano de Pastoral, e pároco nas paróquias niteroienses do Barreto, Cubango e da Ilha da Conceição. Em Rio Bonito, atuou na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em 1975, assumindo a liderança da igreja, anos mais tarde, entre 2002 e 2009. Compositor, são de sua autoria as canções que celebram os 250 anos da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, neste ano de 2018.

Por João Dias
Arte: divulgação

O post Academia Fluminense de Letras terá novo imortal apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*