Atualidades

Paróquia Santo Antônio da Covanca promove grande ação social

A caridade é muito importante para melhorar a vida de pessoas que passam por problemas graves, por falta de assistência. Mas, para fazer desse bom sentimento uma ação realmente transformadora, o melhor caminho é desenvolver projetos sociais e realizar uma ação social. Com o objetivo de trabalhar promovendo a paz, trabalhando e evangelizando, de mãos unidas por uma vida melhor, a Paróquia Santo Antônio, na Covanca, realiza uma Ação Social, no dia 24 de fevereiro, das 8h às 13h, na Capela de São Francisco, situada na Travessa Gouvea, s/n, Vila Lage, São Gonçalo. Padre Ricardo Mota relatou: “A iniciativa da Ação Social, na localidade da Coruja, em São Gonçalo, teve início com membros da comunidade Católica do bairro da Covanca, que,  reunidos, pensaram em uma maneira concreta de trabalhar e evangelizar as pessoas mais necessitadas.  Concretamente, com frentes de higiene, cortes de cabelo, limpeza de unhas, escovação de dentes, distribuição de kits simples, de materiais de limpeza sanitária e bucal, encaminhamento religioso, para primeira comunhão e matrimônio”. Diversos profissionais participam da Ação Social, neste momento, e a prefeitura vai contribuir para os atendimentos. “Foram incorporados serviços fundamentais, com a parceria da Secretaria de Ação Social da Prefeitura Municipal de São Gonçalo, tais como: primeiro atendimento dentário (odontomóvel), corte de cabelo, inscrição no processo do bolsa família. Outras atividades técnicas, como aconselhamento da OAB, de Psicólogos e de Assistentes Sociais. Isenção de taxas de documentos, exames e vacinas diversas, atividades para crianças, recreação, exames para melhor idade, pressão arterial, testes diversos de saúde”, apresentou o Padre Ricardo. Centenas de pessoas da comunidade e do seu entorno serão beneficiadas. Quem desejar participar deste ato de solidariedade, pode ser voluntário, entrando em contato com a secretaria paroquial, pelo telefone: (21) 2628-3125. Por João Dias com informações do Padre Ricardo Mota Arte: divulgação Leia Mais »

Live ArqNit e Rádio Anunciadora transmitem abertura da CF Estadual

A Rádio Anunciadora e a Live do Facebook da Arquidiocese transmitem, ao vivo, neste sábado 17 de fevereiro, a partir das 8h50, diretamente da Catedral de São Sebastião, na Avenida Chile – RJ, a Missa de Abertura da Campanha da Fraternidade Estadual, na qual estará reunido o Regional Leste 1 da CNBB. O Regional Leste 1 da CNBB, composto pelas Arquidioceses do Rio de Janeiro e de Niterói, Dioceses de Duque de Caxias, Barra do Piraí-Volta Redonda, Itaguaí, Nova Iguaçu, Valença, Campos dos Goytacazes, Petrópolis, Nova Friburgo e a Administração Apostólica São João Maria Vianney. Será uma celebração com os Bispos do Regional Leste 1, representantes da sociedade e da igreja, em sinal de compromisso com o bem comum. Após a Santa celebração haverá apresentações culturais. A página do Facebook da Arquidiocese é  https://www.facebook.com/arqnit/, Além do Facebook, a Santa Celebração, será transmitida pelas Rádios Anunciadora, Senhora do Amparo e Web Amparo. Confira a programação: Programação do dia 17 de fevereiro 08h – Chegada. 08h30 – Entrada das Dioceses com faixas, cartazes e bandeirolas brancas. 09h – Celebração presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta, com os Bispos e Clero. (Transmitida pela Rádio Anunciadora e LIVE do Facebook da Arquidiocese). 10h15 – Coletiva dos Bispos com a imprensa, na Sacristia. Parte Cultural 10h – Na praça, no mesmo momento da coletiva: Banda da Pastoral da Juventude – Niterói – acolhida e nos intervalos. Coral População de Rua – Arquidiocese do Rio de Janeiro. Grupo Luar – Duque de Caxias. Casa Menor – Nova Iguaçu. Grupo Pastoral Afro – Volta Redonda. 11h – Leitura de uma carta-mensagem. 12h – Encerramento, com soltura de 500 balões brancos. A Catedral de São Sebastião fica na Avenida Chile, 245, no Centro do Rio de Janeiro. Toda a Sociedade é convidada a participar desse momento. Por João Dias Arte: Thiago Maia Leia Mais »

Irmãs do Bom Conselho realizam retiro Espiritual em Maricá

O Instituto Nossa Senhora do Bom Conselho em Maricá, na pessoa da Madre Inês, ofereceu a Comunidade um retiro Espiritual no período de 10 a 13 de fevereiro, com o tema “Vóis sois a luz do mundo” Foram quatro tardes de intensa espiritualidade,  reflexões, adoração ao Santíssimo Sacramento, orações e partilhas espirituais. O retiro teve como alicerce, a busca pelo aprofundamento da responsabilidade deixada pelo Mestre e Senhor Jesus Cristo, durante sua peregrinação terrestre, e que também foi confiada a todos os que receberam o Sacramento do Batismo. Destaques foram dados a Misericórdia de Deus , a volta para o primeiro amor, e ao serviço que todos os batizados devem praticar, visando sempre diminuir as dores do próximo.  Ao mesmo tempo, o retiro buscou despertar nos participantes, as oportunidades que Jesus oferece a cada instante para a conversão pessoal, diante de seu amor Ao final de cada dia, foi oferecido um lanche partilhado. O retiro se encerrou com a celebração da Santa Missa, presidida pelo Padre Ricardo Dias, Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Amparo. Por Irmã Luzia e Diácono Nélio do Amparo Foto: Diácono Nélio Leia Mais »

Papa envia mensagem aos brasileiros por ocasião da CF 2018

Todos os anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apresenta a Campanha da Fraternidade como caminho de conversão quaresmal. Um caminho pessoal, comunitário e social que visibilize a salvação paterna de Deus. “Fraternidade e superação da violência” é o tema da Campanha para a Quaresma, em 2018. O Evangelho de Mateus inspira o lema: “ Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8). A Campanha será lançada oficialmente nesta Quarta-feira de Cinzas e tem como objetivo geral: “Construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência”. De acordo com o Secretário-Geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrichs Steiner, sofremos e estamos quase estarrecidos com a violência. Não apenas com as mortes que aumentam, mas também por ela perpassar quase todos os âmbitos da nossa sociedade. A ética que norteava as relações sociais está esquecida. Hoje, temos corrupção, morte e agressividade nos gestos e nas palavras. Assim, quase aumenta a crença em nossa incapacidade de vivermos como irmãos. Por ocasião do lançamento da Campanha da Fraternidade 2018 o Papa Francisco enviou uma mensagem ao Presidente da CNBB, o arcebispo de Brasília, Cardeal Dom Sérgio da Rocha. Eis a mensagem: Queridos irmãos e irmãs do Brasil! Neste tempo quaresmal, de bom grado me uno à Igreja no Brasil para celebrar a Campanha “Fraternidade e a superação da violência”, cujo objetivo é construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência. Desse modo, a Campanha da Fraternidade de 2018 nos convida a reconhecer a violência em tantos âmbitos e manifestações e, com confiança, fé e esperança, superá-la pelo caminho do amor visibilizado em Jesus Crucificado. Jesus veio para nos dar a vida plena (cf. Jo 10, 10). Na medida em que Ele está no meio de nós, a vida se converte num espaço de fraternidade, de justiça, de paz, de dignidade para todos (cf. Exort. Apost. Evangelii gaudium, 180). Este tempo penitencial, onde somos chamados a viver a prática do jejum, da oração e da esmola nos faz perceber que somos irmãos. Deixemos que o amor de Deus se torne visível entre nós, nas nossas famílias, nas comunidades, na sociedade. “É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação” (1 Co 6,2; cf. Is 49,8), que nos traz a graça do perdão recebido e oferecido. O perdão das ofensas é a expressão mais eloquente do amor misericordioso e, para nós cristãos, é um imperativo de que não podemos prescindir. Às vezes, como é difícil perdoar! E, no entanto, o perdão é o instrumento colocado nas nossas frágeis mãos para alcançar a serenidade do coração, a paz. Deixar de lado o ressentimento, a raiva, a violência e a vingança é condição necessária para se viver como irmãos e irmãs e superar a violência. Acolhamos, pois, a exortação do Apóstolo: “Que o sol não se ponha sobre o vosso ressentimento” (Ef 4, 26). Sejamos protagonistas da superação da violência fazendo-nos arautos e construtores da paz. Uma paz que é fruto do desenvolvimento integral de todos, uma paz que nasce de uma nova relação também com todas as criaturas. A paz é tecida no dia-a-dia com paciência e misericórdia, no seio da família, na dinâmica da comunidade, nas relações de trabalho, na relação com a natureza. São pequenos gestos de respeito, de escuta, de diálogo, de silêncio, de afeto, de acolhida, de integração, que criam espaços onde se respira a fraternidade: “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8), como destaca o lema da Campanha da Fraternidade deste ano. Em Cristo somos da mesma família, nascidos do sangue da cruz, nossa salvação. As comunidades da Igreja no Brasil anunciem a conversão, o dia da salvação para conviverem sem violência. Peço a Deus que a Campanha da Fraternidade deste ano anime a todos para encontrar caminhos de superação da violência, convivendo mais como irmãos e irmãs em Cristo. Invoco a proteção de Nossa Senhora da Conceição Aparecida sobre o povo brasileiro, concedendo a Bênção Apostólica. Peço que todos rezem por mim. Vaticano, 27 de janeiro de 2018. [Franciscus PP.] Ouça aqui a mensagem: Por Silvonei José (Vatican News) Foto: Arquivo Leia Mais »

Todos precisamos ser redescobertos!, diz Dom José Francisco

Dom José Francisco, Arcebispo Metropolitano de Niterói, presidiu na noite do dia 14 de fevereiro, a tradicional missa da quarta-feira de cinzas, que marca o início da Quaresma no calendário cristão. A Santa Missa aconteceu na Catedral Metropolitana São João Batista,  e teve como concelebrantes, Dom Frei Alano, Arcebispo Emérito, Dom Luiz Ricci, Bispo Auxiliar, os Padres Wallace, Juvaldes, e André, e o Diácono Renato. A Missa contou com a presença de centenas de fiéis, que compareceram para receber as cinzas na testa, como símbolo de arrependimento, perante Deus e lembrança da própria mortalidade: do pó viemos ao pó voltaremos. A Quaresma é um período de preparação para a Páscoa, que se inicia com a distribuição de cinzas, recordando nossa fragilidade humana e a misericórdia de Deus. É um período marcado pela penitência e conversão, quando devemos ter uma atitude de reflexão, reconhecendo o amor misericordioso de Deus, que nos ama, nos perdoa e nos chama à conversão. De acordo com Dom José Francisco, é o tempo de reconhecer nossas fraquezas e confiar no amor restaurador de Deus. Em sua homilia, disse o Arcebispo: “Hoje, a maior parte de minha fala será a palavra do Papa Francisco, em sua bela e prática mensagem sobre a Quaresma. Procurarei apenas resumi-la.” “Mais uma vez vamos ao encontro da Páscoa do Senhor! Deus, na sua providência, oferece-nos, através da Igreja, a Quaresma, sinal sacramental da nossa conversão, que anuncia e torna possível voltar ao Senhor de todo o coração e com toda a nossa vida.” Nós sabemos que a Quaresma é tempo de reconhecer nossas fraquezas e de confiar no amor restaurador de Deus. Na mensagem deste ano, o Papa deixa-se inspirar pela afirmação de Jesus, no evangelho de Mateus: «Porque se multiplicará a iniquidade, vai resfriar o amor de muitos» (24, 12). Ele nos diz: “Esta frase situa-se no discurso que trata do fim dos tempos. Dando resposta aos discípulos, Jesus anuncia uma grande tribulação e descreve a situação em que a comunidade dos crentes poderá se encontrar: alguns falsos profetas enganarão a muitos, a ponto de ameaçar apagar-se, nos corações, o amor que é o centro de todo o Evangelho.” Nessa Quaresma, o Papa convida também os não católicos dizendo: “Gostaria que a minha voz ultrapassasse as fronteiras da Igreja Católica, alcançando a todos vós, homens e mulheres de boa vontade, abertos à escuta de Deus. Se vos aflige, como a nós, a difusão da iniquidade no mundo, … uni-vos a nós para invocar juntos a Deus, jejuar juntos e, juntamente conosco, dar o que puderdes para ajudar os irmãos!”. Assim concluiu Dom José, seu resumo das palavras do Papa Francisco. O Arcebispo aproveitou para destacar a situação que o nosso pais vive. Disse ele: “Para nós, brasileiros, a Quaresma também é o tempo da Campanha da Fraternidade, que hoje se abre em toda a Igreja no Brasil. O tema desse ano é muito atual: a superação da violência. Ouviremos muito nesta Quaresma que VÓS SOIS TODOS IRMÃOS (Mateus 23,8). Motivos não faltam! Nossas residências estão trancadas, nós estamos isolados, o medo nos afasta, a violência nos intimida. Como num filme de terror, o Brasil responde por 13% dos assassinatos do planeta, um percentual que contradiz a imagem de povo pacato. Onde mais as pessoas podem pagar por segurança, é onde mais se pode contar com o aparato de segurança estatal. Nas periferias, os moradores estão entregues a grupos armados. A segurança é privilégio de poucos; a violência, realidade de muitos. Quanto sangue, quanta dor! Às vezes fica a impressão de que o país precisa ser redescoberto. Todos precisamos ser redescobertos! Seremos redescobertos quando nos descobrirmos responsáveis uns pelos outros, responsáveis pela reconstrução de um projeto que foi esquecido. A hora chegou: o futuro é hoje. Somos convocados a ser agentes construtores da paz!” Com as palavras do Santo Padre, Dom Jose concluiu a homilia: “(…) Na noite de Páscoa, reviveremos o sugestivo rito de acender o círio pascal: a luz, tirada do «fogo novo», expulsará a escuridão e iluminará a assembleia litúrgica. A luz de Cristo, gloriosamente ressuscitado, nos dissipe as trevas do coração e do espírito, para que todos possamos reviver a experiência dos discípulos de Emaús: ouvir a palavra do Senhor e alimentar-nos do Pão Eucarístico permitirá que o nosso coração volte a inflamar-se de fé, esperança e amor.” Seguiu-se a distribuição das cinzas, e ao final da Santa Missa, o Arcebispo abençoou todos os presentes. Por João Dias com fragmentos da homilia de Dom José Fotos: João Dias Leia Mais »

Dom José Francisco fala sobre a Campanha da Fraternidade

No artigo publicado pelos jornais O Fluminense e A Tribuna, o Arcebispo de Niterói escreveu sobre a Campanha da Fraternidade. Abaixo a íntegra deste artigo: SOMOS TODOS IRMÃOS Na Campanha da Fraternidade – que hoje se abre – a Igreja no Brasil propõe temas que tangenciam os caminhos humanos. O tema desse ano é a superação da violência. Ouviremos muito nesta Quaresma que VÓS SOIS TODOS IRMÃOS (de Mateus 23,8). Motivos não faltam! Nossas residências estão trancadas, nós estamos isolados, o medo nos afasta, a violência nos intimida. Como num filme de terror, o Brasil responde por 13% dos assassinatos do planeta, um percentual que contradiz a imagem de povo pacato. Onde mais as pessoas podem pagar por segurança, é onde mais se pode contar com o aparato de segurança estatal. Nas periferias, os moradores estão entregues a grupos armados. A segurança é privilégio de poucos; a violência, realidade de muitos. Numa cultura da violência, geralmente, a culpa é atribuída à vítima. A mulher violentada é vista como quem não se deu ao respeito; o adolescente drogado, como quem merece represálias. A cultura da violência é também discriminatória. E quem são as maiores vítimas? O mapa da violência de 2016 mostra que mais jovens negros padecem violência do que brancos, e mais mulheres do que homens. Numa lista de 83 países, o Brasil ocupa a quinta posição entre as nações que mais assassinam mulheres, e grande parte dentro de casa. No que diz respeito à criança, o quesito violência é assustador! O trânsito é outra arena de gladiadores. Muitas mortes poderiam ser evitadas, apenas obedecendo a regras básicas de respeito e civilidade. E há também a violência religiosa promovida pelo fanatismo e a intolerância, sobretudo, contra as religiões de matiz africano. Quanto sangue, quanta dor! Às vezes fica a impressão de que o país precisa ser redescoberto. Todos precisamos ser redescobertos! Desde o rompimento da relação do homem com Deus, nas origens, nada mais se pode esperar a não ser a violência. O assassinato de Abel foi só o início de uma triste carreira homicida. Seremos redescobertos quando nos descobrirmos responsáveis uns pelos outros, responsáveis pela reconstrução de um projeto que foi postergado. A hora chegou: o futuro é hoje. “Ouvistes o que foi dito: olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não se vinguem de quem vos fez mal. Pelo contrário, se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a esquerda” (Mt 5,38). “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou. Não à maneira do mundo, eu a dou” (Jo 14,27). “Todos nós desejamos a paz; muitas pessoas a constroem todos os dias com pequenos gestos; muitos sofrem e suportam pacientemente a dificuldade de tantas tentativas para construí-la” (Papa Francisco, no Dia mundial da paz de 2017). Em 2007, foi beatificado, como mártir, o austríaco Franz Jagerstatter, casado e pai de família. Ele rejeitou colaborar com o regime nazista, foi condenado à morte e decapitado em 1943. É preciso resistir a toda forma de violência e consagrar os esforços na causa da paz. Afinal, não somos todos irmãos? Leia Mais »

Seis anos de serviço a Igreja particular de Niterói

Dom José Francisco, completa 6 anos como Arcebispo na Arquidiocese, a Igreja particular de Niterói está em festa agradecendo a Deus pelo dia de hoje, 12 de fevereiro. “Onde está o Bispo, aí está a Igreja” está é uma frase de São Tomaz de Aquino que nos leva há recordar o dia 12 de fevereiro de 2012. Foi uma tarde repleta de emoção e ansiedade, sentimentos compartilhados por todos os fiéis para acolher o seu 5º pastor arquidiocesano. Nomeado pelo Papa Bento XVI no dia 30 de novembro de 2011, como novo Arcebispo Metropolitano de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias, era o Bispo de Duque de Caxias. Dom José Francisco Rezende Dias nasceu em 2 de abril de 1956, na cidade de Brasópolis (MG). E hoje, passados seis anos desde sua chegada, Dom José Francisco segue seu ministério Episcopal imprimindo sua marca de pastor, cumprindo sua missão, sendo sal e luz para a caminhada desta porção do povo de Deus. Parabéns, Dom José Francisco, por mais um aniversário a frente da Arquidiocese de Niterói! “Apascentas a todos nós, ovelhas do rebanho que o Senhor lhe confiou”! Por João Dias Foto: Arquivo Leia Mais »

Seminário Arquidiocesano realiza formação sobre cultura digital

O Seminário São José realiza, nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, uma semana de formação para os seminaristas, com o tema “Educar para o digital”. O encontro também será aberto para o público. O valor da inscrição, com direito a almoço, é R$75,00, e sem almoço, R$50,00. O curso será ministrado pela Irmã Joana Puntel, e acontecerá no Seminário Arquidiocesano São José, na Rua Doutor Genserico Ribeiro, 59, São Lourenço, Niterói. Inscrições e informações: congressossj.wixsite.com/inscricao  ou pelo telefone: (21) 2717-1855. Por João Dias Arte: Seminário São José Leia Mais »

Missas no período de carnaval na Região dos Lagos

Milhares de veículos deverão cruzar a ponte Rio-Niterói a partir de hoje, 8 de fevereiro, principalmente em direção a Região dos Lagos, durante o feriado do carnaval. Segundo a concessionária Ecoponte, a expectativa de maior movimento para a região Metropolitana é Maricá e para a região dos Lagos, Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo, São Pedro da Aldeia, Saquarema, Iguaba Grande e Araruama.   O Setor de Comunicação da Arquidiocese de Niterói fez um levantamento das paróquias do Centro de cada um desses municípios, para favorecer o fiel que for para esta região, afim de não perder a Santa Celebração nesse período. Confira aqui os horários das Missas: Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Bananeiras – Araruama Endereço: Rdv. Amaral Peixoto, Km 90 – Bananeiras –  ARARUAMA – RJ Tel. : (22) 2624-6510 Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Quarta-feira de Cinzas: 8h e 19h Paróquia São Sebastião – Centro – Araruama Endereço: Praça São Sebastião, 192 – Centro – ARARUAMA – RJ Tel.: (22) 2665-1010 Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 8h30, 10h e 19h Quarta-feira de Cinzas: 7h e 10h Paróquia São Vicente de Paulo – São Vicente – Araruama Endereço: Praça da Matriz, 07 – SÃO VICENTE DE PAULO – ARARUAMA – RJ Tel: (22) 2666-1347 Domingo: 8h e 19h Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Arraial do Cabo Endereço: Al. Pio XII, 14 – Centro – ARRAIAL DO CABO – RJ  Tel: (22) 2622-2061 Sábado: 20h Domingo: 8h, 10h e 19h30 Quarta-feira de Cinzas: 19h Paróquia Nossa Senhora da Assunção – Centro – Cabo Frio Endereço: Praça Porto Rocha, S/Nº – Centro – CABO FRIO  –  RJ Tel: (22) 2643-0082 Sábado: 20h Domingo: 8h30, 18h e 20h Quarta-feira de Cinzas: 8h30, 18h e 10h Paróquia Imaculada Conceição – Centro – Iguaba Grande Endereço: Rua Aníbal Pires Condeixa, 126 – Centro – IGUABA GRANDE – RJ Tel/Fax: (22) 2624-2625 Domingo: 9h e 20h Quarta-feira de Cinzas: 9h e 20h Paróquia São Pedro – Centro – São Pedro da Aldeia Endereço: Travessa Hildegardo Milagres, 07 –  Centro – São Pedro da Aldeia – RJ Tel: (22) 2621-1203 Sábado: 18h Domingo: 7h Quarta-feira de Cinzas: 19h30 na Matriz Auxiliar Paróquia Nossa Senhora de Nazaré – Centro – Saquarema Endereço: Praça Oscar de Macedo Soares, 42 – Centro – SAQUAREMA – RJ Tel/Fax.: (22) 2651-2482 Sábado: 20h Domingo: 8h (Jaconé), 10h (Capela São João no Centro) e 19h (Itaúna) Quarta-feira de Cinzas: 19h30 Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Itaipuaçu – Maricá Endereço: Av. Carlos  Mariguella, s/n – Jardim Atlântico – Itaipuaçu – MARICÁ – RJ Tel: (21) 2638-1212 Domingo: 8h, 10h e 19h Quarta-feira de Cinzas: 8h Paróquia Nossa Senhora do Amparo – Centro – Maricá Endereço: Praça Medeiros Corrêa, s/n – Centro – MARICÁ – RJ Tel/Fax: (21) 2637-2111 Domingo: 8h e 10h30 Quarta-feira de Cinzas: 8h e 18h Por João Dias com informações das Paróquias Leia Mais »

Programa Minutos Nhá Chica realiza dia de Espiritualidade

No dia 3 de março, o Diácono Nélio do Amparo, apresentador do programa Minutos Nhá Chica, que vai ao ar todos os domingos a partir das 14h, na Catedral FM 106,7 e na Rede ArqNit, realizará um dia de Espiritualidade, quando será possível conhecer e visitar o monumento do Cristo Redentor, onde acontecerá uma Celebração, e o Santuário de Fátima, no Recreio. Você é convidado a rezar o Rosário de Nossa Senhora da Conceição, por Nhá Chica, transmitido pela Rádio Anunciadora, radioanunciadora.org.br, todos os dias, às 14h e 20h30, , aos sábados, dentro do programa Niterói na Catedral, a partir das 15h e aos domingos, às 14h, no Programa Minutos Nhá Chica, Para participar desse dia de Espiritualidade, ligue ou envie um WhatsApp para o número (21) 98880-7741. Direção espiritual do Diácono Nélio do Amparo. Leia Mais »