Atualidades

Dia Mundial dos Pobres tem Ação Cidadã em São Francisco

No dia 16 de novembro, sábado, de 13h às 16h, a Paróquia São Francisco Xavier, na Praça Dom Orione, s/nº, São Francisco, Niterói, terá uma Ação Cidadã que oferece, gratuitamente, à população diversos serviços, como: segunda via de documentos, testes rápidos de saúde e orientação jurídica. A ação é um projeto do Instituto Dom Orione e disponibiliza, sem custo, Certidão de Nascimento, Casamento e Óbito, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, exame de vista (para este é necessário agendamento), entre outros. A Ação Cidadã, cujo objetivo é aproximar as políticas públicas da população, ocorre como atividade do Dia Mundial dos Pobres, instituído no encerramento do Ano da Misericórdia, atendendo a pedido do Papa Francisco, como mais um sinal concreto, que deve ser celebrado em toda a Igreja Católica, no penúltimo domingo do tempo comum, em 2019, no dia 17 de novembro. A intenção dos organizadores é que nessas 3 horas, várias pessoas tenham acesso a dezenas de serviços básicos e de extrema necessidade nas esferas jurídica, de beleza, de saúde e no que se refere a  documentos. Por João Dias Arte: divulgação

O post Dia Mundial dos Pobres tem Ação Cidadã em São Francisco apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Paulinas recebe encontro de consagrados(as) da Arquidiocese

Os (as) consagrados(as) da Arquidiocese de Niterói participaram de uma tarde de formação, espiritualidade e convivência, na quarta-feira, 6 de novembro, na Paulinas Niterói. O Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Antonio, falou por alguns minutos. O Padre Carmine, Assessor Arquidiocesano da Vida Consagrada, em carta, reforçou a importância da unidade: “Será mais uma oportunidade de estarmos juntos e de compartilharmos um pouco de nossas vidas e caminhada de santidade, em convivência fraterna.” Após as palavras do Bispo Auxiliar, com um lanche festivo, foi encerrada a formação, e os (as) consagrados(as) puderam experimentar uma tarde em fraternidade. Por João Dias Foto: Gilberto Opilhar

O post Paulinas recebe encontro de consagrados(as) da Arquidiocese apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Retiro Paroquial em Araruama reúne 400 fiéis aproximadamente

No dia 3 de novembro, a Paróquia São Sebastião, em Araruama, realizou seu retiro paroquial na Casa Abel Hotel. O encontro reuniu, aproximadamente, 400 fiéis, que atenderam ao pedido do padre Luiz Fernando, que informou estar feliz com a presença expressiva da comunidade. E disse: “o entendimento de todos de que somente pela oração e participação teremos uma igreja viva e voltada para os ensinamentos de Jesus”, concluiu o sacerdote. O Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Antonio, esteve presente no encontro, proferindo uma palestra. Em um momento de sua fala, disse estar entusiasmado com a organização e estrutura do retiro. Também proferiram palestras, Freis Cláudio Vieira, Ilson Fontenele Júnior e José Luiz Magalhães. O Retiro Paroquial reúne, anualmente, todas as comunidades, movimentos e pastorais da paróquia São Sebastião de Araruama. Em texto enviado por Maurício Figueiredo, ele destaca que o encontro tem o objetivo de unir a paróquia, “para participar de momentos de unidade e espiritualidade. No evento, foram vivenciados momentos de formações, Oração, Terço e a Santa Missa…”, que este ano teve a presidência de Dom Luiz Antonio. Maurício destaca ainda em seu texto, enviado à redação do Niterói Católico, que o “Frei Luiz Fernando afirmou que, diante do sucesso do evento, que contou com a presença do Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Niterói, Dom Luiz Antonio Ricci, levou a decidir que este ano os festejos natalinos serão realizados também de forma ampla, no modelo adotado no retiro, pois ‘aqui ficou visível a nossa força, como cristãos, em busca da santidade e fortalecimento como igreja”‘. Na nota enviada à redação, Maurício Figueiredo descreve os acontecimentos do encontro e o sucesso do mesmo. Diz o texto: “Foram dois grandes momentos: a acolhida aos participantes, com o café da manhã comunitário, e em seguida a Santa Missa. Ainda na parte da manhã, foi proferida a palestra sobre a Santidade, por Dom Luiz Antonio, na qual destacou que ‘ser santo é fazer a vontade de Deus’. Ele fez menção à participação dos fiéis, citando as ‘Bem-Aventuranças do Sermão da Montanha’, conforme o Evangelho do dia, alegando esperar-se dos cristãos paciência e mansidão; alegria, como um dos sinais de santidade; ousadia em se ir além sem se acomodar; e vida em comunidade, pois não somos uma ilha”. O encontro prosseguiu na parte da tarde, com o tema central do evento, que era Santidade e Missão. Frei Cláudio Vieira falou sobre a Igreja doméstica, assinalando que a igreja começa em casa, em família. Ao indagar do público sobre o que era Liturgia, deu ênfase à importância da igreja doméstica, como preparação do cristão para a santidade. A Liturgia começa em casa, como fruto da sabedoria concedida pelo Espírito Santo. Frei Cláudio correlacionou o hábito de cada cristão em casa como idêntico ao desenvolvido na igreja, durante a missa. Destacou que a missa é uma festa, que se inicia com o canto e com a alimentação maior, que é a Eucaristia. Assinalou que mesmo em casa, é necessário este procedimento. “Ao receber amigos ou parentes, precisamos colocar em prática um ritual. Não os colocamos em qualquer lugar, não usamos qualquer toalha, procuramos a melhor louça, etc. Do mesmo modo, ao comparecer como convidados, procuramos ir da melhor forma e não de qualquer maneira”, destaca o texto enviado pelo colaborador Maurício. Na palestra proferida pelo Frei Ilson Júnior, sobre a Santidade na comunidade, ele utilizou recursos participativos. “Frei Júnior fez citação de Efésios 4: 1-6, frisando que quando o apóstolo Paulo fala em suportai-vos, refere-se ao fato de dar suporte uns aos outros, no sentido de ajudar, fazendo realmente o que cada um necessita. Mas, assinalou que “ninguém ajuda a quem não quer ser ajudado”.  Ao destacar o que chamou de Teologia do Corpo Místico, presente em Paulo (1 Coríntios – 12 em diante), fez menção aos membros do corpo, mostrando que cada um depende do outro”, informou Maurício Figueiredo, terminando seu texto, dizendo que os freis foram aplaudidos pelos fiéis. Por João Dias Com informações de Maurício Figueiredo Fotos: Pascom São Sebastião – Araruama RJ

O post Retiro Paroquial em Araruama reúne 400 fiéis aproximadamente apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Décima Caminhada do Rosário em Itaboraí

No dia 15 de novembro, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Santuário Jesus Crucificado), em Porto das Caixas, em Itaboraí, realizará a X CAMINHADA DO ROSÁRIO, com saída da Capela de São Barnabé Apóstolo às 6h, rumo à Paróquia de Nossa Senhora da Conceição em Porto das Caixas, Itaboraí, RJ. No trajeto, a caminhada passará pelas comunidades São José, Sagrada Família, Nossa Senhora da Paz e Nossa Senhora do Desterro, entoando cânticos e orando. A cada ano, o número de participantes vem aumentando. Na chegada à paróquia, será celebrada Missa, especialmente, para os caminheiros, encerrando-se com um almoço de confraternização. Informações: Paróquia Nossa Senhora da Conceição, telefone: (21) 3639-6205. Por João Dias Arte: divulgação

O post Décima Caminhada do Rosário em Itaboraí apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Encontro Arquidiocesano de Lideranças 2019

O Encontro Arquidiocesano de Lideranças acontece, no dia 9 de novembro, sábado, de 8 às 13h, na Paróquia Nossa Senhora do Amparo, Rua Terezinha Campins Gonçalves, 21, Centro de TANGUÁ.  De acordo com a solicitação do senhor Arcebispo, Dom José Francisco, cada paróquia deverá enviar 2 leigos para a atividade, cujos nomes já estão sendo informados aos vigários episcopais de cada vicariato. A presença de cada uma das paróquias é muito importante. Por João Dias Arte: Thiago Maia

O post Encontro Arquidiocesano de Lideranças 2019 apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Cristãos e a Justiça Social é tema de debate

A Igreja Porciúncula de Sant’Ana receberá, no dia 12 de novembro, às 19h30, uma atividade da Jornada pelo dia Mundial do Pobre, atendendo a pedido do Papa Francisco, por ocasião do Dia Mundial dos Pobres, instituído no encerramento do Ano da Misericórdia, como mais um sinal concreto que deve ser celebrado, em toda a Igreja Católica, no penúltimo domingo do tempo comum, que em 2019, ocorre no dia 17 de novembro. No dia 12 de novembro, haverá uma mesa de debate com o Bispo Emérito de Nova Iguaçu e Assessor Regional da Pastoral Social, Dom Luciano. O tema principal do evento é Cristãos e a Justiça Social (Dia Mundial do Pobres 2019). Por João Dias com informações da Pastoral Social Arte: Divulgação

O post Cristãos e a Justiça Social é tema de debate apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Padre Carmine convoca consagrados(as) para encontro

Os (as) consagrados(as) da Arquidiocese de Niterói receberam uma carta de convocação, para uma tarde de formação, espiritualidade e convivência, na quarta-feira, 6 de novembro, na Paulinas Niterói. O Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Antonio, irá proferir uma pequena palestra. A Paulinas Niterói fica na Rua Aurelino Leal, 46, Centro, Niterói. Eis a Carta do Assessor Arquidiocesano: Niterói, 03 de novembro de 2019. Queridos irmãos e irmãs consagrados, Em meio à Solenidade de Todos os Santos, volto a me dirigir a vocês e a lembrar de nosso encontro de reflexão e confraternização, na próxima 4ª feira, na sede das Paulinas, no Centro de Niterói. Será mais uma oportunidade de estarmos juntos e de compartilharmos um pouco de nossas vidas e caminhada de santidade, em convivência fraterna. Reitero, pois, o convite, para que todos os que possam estar neste nosso próximo encontro, compareçam. Levem mais um! Foi nosso compromisso no último encontro… A chegada está marcada para as 14h30min. Não será um encontro longo, comportando uma pequena palestra, que será desenvolvida por nosso Bispo Auxiliar, D. Luiz, e de um lanche simples, porém festivo, pois assim é quando vivemos a fraternidade. A nossa estimativa é de que termine em torno das 17h. A sua presença e a de sua comunidade será muito importante! Desde já agradeço a presença de todos e todas. Em Cristo, Pe. Carmine Pascale Assessor arquidiocesano Arquidiocesano

O post Padre Carmine convoca consagrados(as) para encontro apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Dia de Finados: Dom José Francisco faz uma reflexão

CULTO AOS MORTOS Por volta de 30 mil A.C., surgiu a agricultura. Impressionados com o fato das sementes serem enterradas e brotarem, os humanos passaram a enterrar também os mortos: plantavam, para que eles brotassem. Como isso não aconteceu, os humanos começaram a pensar que, de alguma forma, brotariam em outro lugar. Esse outro canteiro do desejo humano, a Vida Eterna, se tornou algo capaz de conferir sentido às imperfeições desta vida, sempre limitada e insuficiente. A partir daí os mortos ganharam lugar no mundo dos vivos. Desde então, foram cultuados em diversas sociedades, conforme a crença de cada povo. No Egito, por exemplo, ainda após a morte, a vida humana continuava em outro lugar com as mesmas necessidades anteriores de moradia, alimentação etc. Os egípcios desenvolveram a arte da mumificação, para conservarem os cadáveres e garantir que sua continuidade fosse mantida no além. Nesse processo, os mortos eram presenteados com móveis, bebidas, comidas: artefatos que seriam utilizados em sua nova existência. Algumas culturas como os nativos da América e os orientais também veneram seus ancestrais para que tenham um bem-estar contínuo em outra vida. Para eles, os mortos podem influir na vida dos vivos, concedendo assistência e favores. Certas doutrinas acreditam que é possível a comunicação entre os vivos e os espíritos através de interlocutores privilegiados. Quase todas as religiões cultuam os mortos. A Igreja católica lhes reserva um dia especial e, inclusive, venera alguns deles como santos, intercessores entre os vivos e Deus. No dia 2 de novembro, ao rezar pelos falecidos, a Igreja católica celebra o Mistério Pascal do Filho de Deus, centro da fé católica. Como se pode constatar, há bem 30 mil anos, ou mais, os mortos fazem parte do mundo dos vivos, um modo de garantir que a vida é boa e precisa continuar. No mínimo, essa ideia traz conforto. E quem não precisa de conforto! + Dom José Francisco Arcebispo Metropolitano de Niterói

O post Dia de Finados: Dom José Francisco faz uma reflexão apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Finados: Celebrações nos Cemitérios da Arquidiocese de Niterói

No dia 02 de novembro celebramos a memória de nossos irmãos falecidos. O Papa Francisco, nessa ocasião, no ano de 2016, falou que “Esta tristeza se mistura com a esperança. É o que todos nós sentimos hoje, nesta celebração. A recordação de nossos entes queridos e a esperança”. Quem crê e vive com Cristo ressuscitará para a vida nova.  A liturgia traz esta referência na própria ressurreição de Jesus Cristo. Embora a saudade fique pela morte de alguém, como nos recomenda Santo Agostinho, “Saudade sim, tristeza não”. Município de Niterói Vicariato Niterói – Cemitério Maruí no Barreto às 8h, 9h30min, 11h, 14h30min, 16h e 17h.  Vicariato Oceânico – Parque da Colina – Pendotiba: 10h e 16h Cemitério São Lázaro (Itaipu): 9h30 Município de São Gonçalo Vicariato São Gonçalo Cemitérios São Gonçalo: 8h, 10h e 16h São Miguel: 8h, 10h e 16h  Vicariato Alcântara Cemitério Parque da Paz: 9h e 15h Cemitério Pacheco: 10h e na Matriz de Nossa Senhora da Conceição às 19h Cemitério Santa Isabel: 9h Cemitério Parque Nictheroy: 9h e na Matriz de Nossa Senhora Auxiliadora às 18h Município de Maricá Cemitério de Maricá: 8h30 Município de Rio Bonito Cemitério Central Rio Bonito: 8h Município de Itaboraí Cemitério São João Batista: 8h Cemitério Parque da Paz: 9h Município de Arraial do Cabo Nossa Senhora dos Remédios: 8h Sagrado Coração de Jesus: 10h Município de Cabo Frio Cemitério Santa Isabel: 10h30min  Município de Iguaba Grande Cemitério São Judas Tadeu: 9h Município de Araruama Cemitério São Vicente: 10h Cemitério do Morro Grande: 08h30min Cemitério São Sebastião: 10h Município de Saquarema Cemitério de Saquarema: 10h Cemitério Sampaio Corrêa: 8h Município de Búzios Capela de Santana próximo ao Cemitério às 10h Município de São Pedro da Aldeia Paróquia São Pedro: 8h e 10h * * * *  * Orientações para o dia de Finados baixe aqui. Leia a Reflexão de Dom José aqui. * * * *  * Por João Dias Informações do padre Ricardo Mota Arte: Thiago Maia

O post Finados: Celebrações nos Cemitérios da Arquidiocese de Niterói apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Padre Wallace é o novo Coordenador Arquidiocesano de Pastoral

A Coordenação Arquidiocesana de Pastoral é um organismo de animação e coordenação da caminhada pastoral da Arquidiocese. A caminhada pastoral na vida da Igreja é sustentada, em muito, pelo compromisso dos cristãos leigos e leigas. O Documento 105 da CNBB, “Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo (Mt 5,13-14)”, deixa isso claro em seu primeiro capítulo: “Os leigos que atuam nas nossas comunidades são casais cristãos que crescem na santidade familiar. Todas as crianças, frutos destes casais, que, participando ou não da catequese, também atuam na Infância Missionária e no serviço dos coroinhas. Elas são germe de um laicato maduro” (cf. Doc 105, nº 3). Conforme as indicações da CNBB, as atividades de pastoreio estão divididas de maneira funcional, em dimensões, para favorecer a atuação de cada grupo. A Arquidiocese de Niterói organizou, de acordo com as 6 dimensões, suas pastorais: Dimensão 1 – Comunitária e Participativa; Dimensão 2 – Missionária; Dimensão 3 – Bíblico-Catequética; Dimensão 4 – Litúrgica; Dimensão 5 – Ecumênica do diálogo religioso; Dimensão 6 – Sociotransformadora, e os Movimentos e Associações. O Padre Wallace Dahan dos Santos assumiu, recentemente, o trabalho como Coordenador Arquidiocesano de Pastoral. E o Niterói Católico o entrevistou, com exclusividade, para saber como ele pretende desenvolver seu trabalho. Confira: Niterói Católico – Quem é o padre Wallace? Padre Wallace – Sacerdote católico, pertencente ao clero da Arquidiocese de Niterói. Natural do município de Cabo Frio. Tenho 46 anos de idade e 21 anos de sacerdócio. Membro do conselho presbiteral e pároco da catedral de Niterói desde 2007. NC – Como o senhor recebeu a notícia de ser o novo coordenador de Pastoral da Arquidiocese de Niterói? Padre Wallace – Tendo ouvido os membros do conselho presbiteral, o nosso Arcebispo D. José me fez o convite para assumir esta nova missão. Em atitude de obediência e serviço à nossa Igreja particular de Niterói, aceitei o convite, ciente da grande responsabilidade, mas desejoso de poder colaborar com a nossa arquidiocese. NC – Que trabalhos o coordenador de pastoral desenvolve? Padre Wallace – O grande trabalho que o coordenador de pastoral realiza, e aí se englobam todos os outros, é desenvolver a “pastoral de conjunto”, também chamada de pastoral orgânica, na trilha de renovação eclesial efetuada pelo Concílio Vaticano II, a partir da compreensão de que a Igreja é uma rede de comunidades de irmãos e irmãs, cuja ação pastoral se dá de forma articulada. Cabe, portanto, ao coordenador de pastoral a tarefa de promover a unidade na Igreja, estabelecer o alicerce da estrutura pastoral calcada numa espiritualidade de comunhão. NC – Quais os maiores desafios do serviço pastoral? Padre Wallace – As diretrizes atuais da ação evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023), da CNBB, foram elaboradas para ajudar a Igreja no Brasil a responder aos desafios evangelizadores de um Brasil cada vez mais urbano. Neste contexto, a Igreja enfrenta um desafio que está diretamente relacionado com a sua missão:  transmissão integral da fé no interior de uma cultura, em rápidas e profundas transformações, que experimenta forte crise ética com a relativização do sentido de pecado. Como resposta inculturada a esses desafios, as diretrizes destacam a centralidade das comunidades eclesiais missionárias, com a imagem da CASA, sustentada por pilares: Palavra, Pão, Caridade e Ação Missionária. NC – Como o senhor pretende desenvolver o trabalho pastoral nos colégios, faculdades e meios de comunicação que fazem parte do território arquidiocesano? Padre Wallace – Todos esses setores citados na pergunta já possuem a sua organização arquidiocesana. Não cabe a nós alterar ou interromper todo a trabalho já realizado nessas áreas, mas somente fomentar o senso de unidade eclesial visando uma pastoral de conjunto. NC – Quais os trabalhos que o senhor pretende desenvolver? Padre Wallace – Reconduzir as pastorais isoladas ao núcleo de uma ação missionária pautada pela ajuda mútua, desmontando um possível clima de competição e concorrência entre as pastorais. Não se trata de padronizar as pastorais nem desfigurar a variedade de dons, carismas e serviços presentes nas comunidades, mas estabelecer metas comuns na evangelização, aplicadas com criatividade, senso de comunhão e pertenciamento à igreja, concretizando o ideal de unidade na diversidade. NC – Uma mensagem. Padre Wallace – Os pilares: Palavra, Pão, Caridade e Ação Missionária correspondem à natureza mesma da Igreja, que busca em seu tesouro coisas novas e velhas (Mt 13,52). Em continuidade a uma história de compromisso e dedicação à obra evangelizadora, importa transformar estas diretrizes em projetos pastorais, visando um planejamento aberto à participação de todas as pessoas que atuam nos vários âmbitos da Igreja. É preciso avaliar o caminho pastoral até então percorrido, dialogar a respeito das escolhas e dos meios aptos para concretizá-las. Assim, nossa Arquidiocese elaborará seu Plano de Pastoral. Confiemos à intercessão de Nossa Senhora Auxiliadora e São João Batista o caminho pastoral de nossa Arquidiocese. Por João Dias Foto: Arquivo

O post Padre Wallace é o novo Coordenador Arquidiocesano de Pastoral apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »