Atualidades

Arquidiocese presente no Seminário Teen Star

A cidade do Rio de Janeiro acolheu entre os dias 05 e 08 de setembro o Seminário Teen Star, programa internacional de educação integral em sexualidade humana. O seminário apresenta um novo olhar para a educação da afetividade e sexualidade, ao considerar e integrar os aspectos social, emocional, físico, intelectual e espiritual. O evento foi ministrado pela diretora internacional do programa, Pilar Vigil, médica especialista em obstetrícia e ginecologia, doutora em ciências biológicas e membro da Academia Pontifícia para a Vida do Vaticano. O Teen Star está presente no Brasil desde 2012 e o primeiro seminário aconteceu em 2013, na cidade de Santo Amaro – São Paulo, tendo como objetivo a formação de monitores para auxiliar no processo formativo dos pais, educadores, crianças e adolescentes. A segunda edição foi em 2014, em Porto Alegre – RS, em Vargem Grande Paulista – SP no ano de 2015, em Igarassu – Recife em 2016 e em 2017 na cidade de Brasília – DF. Na edição deste ano, a Arquidiocese de Niterói esteve presente com 15 participantes, dentre eles assessores da juventude, instrutores do Método de Ovulação Billings, membros da Comunidade Católica Dom de Deus e o Vigário Episcopal do Vicariato São Gonçalo, Padre André B. Siqueira. Os participantes ficaram encantados com o seminário e já empolgados para a próxima edição, que será em Salvador – Bahia em 2020, desejando que mais católicos possam ter a oportunidade de participar e contribuir com a implantação do projeto na Arquidiocese. Presente em mais de 40 países e com resultados avaliados por publicações científicas, o projeto é pautado no modelo personalista, e tem como proposta acompanhar crianças e adolescentes de 7 a 19 anos no processo de conhecimento de si mesmo e de encontro com a verdade e a beleza da criação. Por Franciellen Amorim da Silva – Assessora do Setor Juventude Foto: teenstarbrasil

O post Arquidiocese presente no Seminário Teen Star apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Arquidiocese se prepara para Ordenação Sacerdotal

No dia 19 de outubro, a Igreja particular de Niterói receberá, pela imposição das mãos do Arcebispo Metropolitano de Niterói, Dom José Francisco, 2 novos sacerdotes. Os diáconos Isaías de Sousa Sá (“Acordando José do sonho fez como ordenara o anjo do Senhor, recebendo sua esposa.” Mt 1,24) e João Gabriel Camillo de Camargo (“Restaurar todas as coisas em Cristo” Ef 1,10) serão ordenados padres em Cerimônia que acontecerá na paróquia Porciúncula de Santana. A paróquia se situa a Avenida Roberto Silveira, 265, Icaraí, município de Niterói. O Arcebispo de Niterói, Dom José Francisco, presidirá a Santa Celebração. Na ocasião estarão concelebrando o Bispo Auxiliar, Dom Luiz Antonio, o Arcebispo Emérito de Niterói, Dom Frei Alano Maria Pena OP, o Vigário Geral, padre Carmine Pascale e diversos padres da Arquidiocese. O sacramento da Ordem é constituído por três graus: episcopal, presbiteral e diaconal. Cada qual possui um rito de ordenação próprio, porém o comum entre eles é a imposição das mãos e a prece de ordenação. O segundo grau do ministério da Ordem é o presbiteral, denominado também por sacerdotal. Segundo o Pontifical Romano, a ordenação presbiteral é constituída por seis partes: eleição do candidato, homilia, propósito do eleito, ladainha, imposição das mãos e prece de ordenação, unção das mãos e entrega da patena e do cálice. Como as demais ordenações, a sacerdotal é realizada dentro da Eucaristia. Logo após a Liturgia da Palavra, dá-se início ao Rito de Ordenação Presbiteral. Por João Dias Texto de apoio: franciscanos.org.br Arte: divulgação

O post Arquidiocese se prepara para Ordenação Sacerdotal apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Dom Luiz: Evangelizar é anunciar uma boa notícia e a boa notícia é Jesus

Em entrevista ao especial do mês da Bíblia para a TV Evangelizar, de Curitiba, o Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Ricci, lembrou que “… precisamos evangelizar sempre a partir da palavra de Deus. A sagrada escritura é referência primeira para nós, depois temos também, todo o Magistério da Igreja, mas o ponto de partida é a palavra de Deus”, disse o Bispo. Dom Luiz, em sua fala, lembrou ainda que “valorizar a palavra de Deus e contextualizar a palavra de Deus para os nossos dias, isso é Evangelizar, é anunciar uma boa notícia, e a boa notícia Jesus”. Veja o vídeo: Por João Dias Foto: reprodução Imagens: TV Evangelizar

O post Dom Luiz: Evangelizar é anunciar uma boa notícia e a boa notícia é Jesus apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Formação para Músicos da Pastoral Litúrgica acontece domingo

A Paróquia Sagrados Corações, situada à Praça Camilo Pereira Carneiro, 176, Ponta d’Areia, recebe no dia 15 de setembro, a partir das 9h, o Encontro de Formação para Músicos da Pastoral Litúrgica. O encontro será assessorado com Monsenhor Guedes, liturgista da Arquidiocese de Niterói, juntamente com Frei Marco Antonio, teólogo de Petrópolis. Para Monsenhor Guedes, que dará assessoria ao evento,“é sublime e sério o comprometimento com a música litúrgica, pelas razões que ela tem na sagrada Liturgia, que são: Razão Teológica = celebrar a ação de Deus; Razão Cristológica = celebrar o Mistério Pascal; Razão Pneumatológica = cantar no Espírito Santo e Razão Eclesiológica = cantar em e com a comunidade”, disse Monsenhor. “A tradição musical da Igreja é um tesouro de inestimável valor, que excede todas as outras expressões de arte, sobretudo porque o canto sagrado, intimamente unido  ao texto, constitui parte necessária ou integrante da liturgia solene. A música será mais santa quanto mais intimamente estiver unida à ação litúrgica…”   (cf SC Sacrosanctum Concilium 112)  “É necessário, portanto, entender que a música litúrgica está intimamente ligada à ação realizada, ao tempo e à celebração que irá acontecer; cantar o quê, cantar como, cantar quando e cantar para quem”, concluiu Monsenhor Guedes. Por João Dias com informações de Monsenhor Guedes Arte: divulgação

O post Formação para Músicos da Pastoral Litúrgica acontece domingo apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Arquidiocese e Coragem distribuidora sorteiam ingressos

A Arquidiocese de Niterói, em parceria com a Coragem Distribuidora, sorteará no dia 14 de setembro, após o programa Niterói na Catedral, quatro pares de ingressos para o Filme “O Maior Presente”.  Com temática sobre o poder do perdão e a mudança que este provoca na vida das pessoas, o filme “O Maior Presente”, do diretor Juan Manuel Cotelo, estreia no dia 19 de setembro. A Coragem distribuidora nasceu da vontade de ajudar a divulgar filmes muito bons, aqueles que têm mensagens alternativas, independentes e que não têm tanta publicidade, por não serem filmes comerciais. Segundo o site da produtora, o “interesse são filmes com valores cristãos, esses que te questionam, te deixam conforto no coração, mas também vontade de mudar a vida. Só que alguns filmes religiosos eram uma verdadeira penitência assistir! Então, começamos a fazer uma lista dos melhores filmes, daqueles que deixam uma mensagem forte, sem abrir mão da qualidade cinematográfica. Percebemos também que existem filmes muito bons, no cinema, que não têm publicidade, porque são de produtoras independentes! Então ajudamos a divulgar entre todos os nossos amigos, paróquias e grupos para que sejam conhecidos”, descreve a distribuidora, no site. Para participar do sorteio acompanhe as Redes Sociais da Arquidiocese de Niterói. “O Maior Presente”, é uma obra que conta a história do diretor de um filme do velho oeste (Juan Manuel Cotelo), que quer mudar o final do roteiro. Em vez de dirigir uma clássica história de vingança, ele deseja propor um final diferente, de reconciliação. Entretanto, para convencer o elenco, deverá provar que esse final feliz é possível na vida real. Nesse sentido, o diretor, que também é jornalista, viajará por diferentes países, procurando entrevistar pessoas que, apesar de terem sofrido experiências muito dolorosas, conseguiram fechar suas histórias em paz e com  perdão. Assim, a ficção se mistura com diversos depoimentos reais de pessoas que viveram o perdão, entre as quais, sobreviventes de atentados, ex-paramilitares, casais separados e reconciliados. Para isso, Cotelo, junto com sua produtora Infinito +1, dedicou quatro anos, recolhendo testemunhos na França, Espanha, Irlanda, México, Colômbia e até mesmo em Ruanda, onde há pouco mais de 20 anos, um genocídio acabou com cerca de um milhão de vidas. Juan Manuel Cotelo também foi diretor do filme “Terra de Maria”, lançado em 2015 nos cinemas brasileiros, que foi sucesso de bilheteria. O filme chega ao Brasil na rede Cinemark, trazido por Coragem Distribuidora, a partir do dia 19 de setembro. Segundo a distribuidora, o filme já foi lançado em 18 países em 2018 e, neste ano, ainda estreia em mais 10 países. “Dependendo da procura, o longa poderá continuar mais tempo em cartaz e ampliar o circuito de cidades e cinemas”, informou a distribuidora, através de nota. Para solicitar a exibição de “O Maior Presente” em sua cidade, a distribuidora pede para que acessem o site: http://www.coragemdistribuidora.com.br. Confira o trailer oficial: Por João Dias Informações: Coragem Distribuidora Arte: divulgação Trailer oficial: Infinito Más Uno

O post Arquidiocese e Coragem distribuidora sorteiam ingressos apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Paulinas Niterói lança campanha doem uma bíblia

A Paulinas Niterói está promovendo uma ação social de doação de bíblias para encarcerados. A campanha sugere que cada pessoa interessada em participar, faça um gesto concreto: doe uma Bíblia para a Pastoral Carcerária. Segundo Gilberto Opilar, “todos os anos a Paulinas, em parceria com a Arquidiocese de Niterói, promove essa Campanha de Doação de Bíblias para ajudar àqueles que não podem comprar”, disse ele. Concluiu Gilberto: “este ano a PASTORAL CARCERÁRIA será a beneficiada. Contamos com a ajuda de todos para que a Palavra de Deus seja luz que ilumina, abrindo novos caminhos e uma vida de paz aos beneficiados”. As bíblias poderão ser entregues nos seguintes locais: Paulinas Niterói, na Rua Aurelino Leal, 46 – Centro, Niterói, telefone: 2622-1219 ou para Pastoral Carcerária, ligando para (21) 98400-6183. Por João Dias Informações: Gilberto Opilar Arte: divulgação

O post Paulinas Niterói lança campanha doem uma bíblia apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Conselho Episcopal do Regional reúne-se no Mosteiro São Bento

Conduzidos pelo presidente do Regional Leste 1, o Arcebispo de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias, o Conselho Episcopal Regional Leste 1 (CONSER), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizou, na última quarta-feira, 11 de setembro, a sua reunião ordinária, no Mosteiro São Bento na Zona Portuária do Rio de Janeiro. Na pauta, a temática da próxima Assembleia Regional, que será definida pela comissão formada pelos bispos Dom Gilson Andrade da Silva (Bispo de Nova Iguaçu e Vice-presidente do Regional), Dom Paulo Celso (Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro) e Dom Luiz Ricci (Bispo Auxiliar de Niterói). Os bispos do CONSER trataram ainda dos critérios para repasse de recursos do Regional e propostas para a próxima Visita Ad Limina Apostolorum. Íntegra do Regional Leste 1

O post Conselho Episcopal do Regional reúne-se no Mosteiro São Bento apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Mensagem de Dom José sobre o Sínodo para a Pan-Amazônia

Dom José Francisco Rezende Dias, Arcebispo metropolitano de Niterói e Presidente do Regional Leste 1 – CNBB, enviou mensagem aos fiéis católicos do Estado do Rio de Janeiro, sobre o Sínodo para a Pan-Amazônia, que será realizado em Roma (Itália), no próximo mês de outubro. Entenda o Sínodo O Sínodo dos Bispos foi instituído por São Paulo VI, em 15 de setembro de 1965, com o Motu Proprio Apostolica Sollicitudo. Sua instituição ocorreu no contexto do Concílio Vaticano II, que, com a Constituição dogmática Lumen gentium, de 21 de novembro de 1964, concentrou-se amplamente na doutrina do episcopado, instando a um maior envolvimento dos bispos cum et sub Petro, em questões que afetam a Igreja universal. O Decreto conciliar Christus Dominus de 28 de outubro de 1965, assim descreve o organismo recém-instituído: “Alguns Bispos das diversas regiões do mundo, escolhidos do modo e processo que o Romano Pontífice estabeleceu ou vier a estabelecer, colaboram mais eficazmente com o pastor supremo da Igreja, formando um Conselho que recebe o nome de Sínodo Episcopal. Este Sínodo, agindo em nome de todo o Episcopado católico mostra, ao mesmo tempo  que todos os Bispos em comunhão hierárquica participam da solicitude por toda a Igreja” (n. 5). Ao longo dos anos, o regulamento sinodal passou por sucessivas melhorias, como demonstram as várias edições do Ordo Synodi Episcoporum, publicadas entre 1966 e 2006. Entretanto, o Código de Direito Canônico, de 25 de janeiro de 1983, cânones 342-348, e o Código dos cânones das Igrejas Orientais , de 18 de outubro de 1990, cânon 46, integraram o Sínodo no direito universal da Igreja, especificando sua natureza e funcionamento. Recentemente, o Papa Francisco, com a Constituição Apostólica Episcopalis communio em 15 de setembro de 2018, renovou profundamente o Sínodo dos Bispos, inserindo-o no quadro da sinodalidade como dimensão constitutiva da Igreja em todos os níveis da sua existência. De modo especial, o Sínodo é compreendido como um processo articulado em três fases: a fase preparatória, em que se realiza a consulta ao Povo de Deus sobre os temas indicados pelo Romano Pontífice; a fase celebrativa, caracterizada pela reunião dos Bispos em assembleia; e a fase de atuação, em que as conclusões do Sínodo, aprovadas pelo Romano Pontífice são acolhidas pelas Igrejas. Portanto, a fase central, quando os Pastores se dedicam ao discernimento, é precedida e sucedida por fases em que todo o Povo de Deus é convocado, na pluralidade de sua composição. O Sínodo – que conta com uma Secretaria Geral, composta por um Secretário Geral, um Subsecretário e alguns Conselhos especiais de Bispos – se reúne em diferentes tipos de Assembleia: Assembleia Geral Ordinária, para discutir temas relativos ao bem da Igreja universal; Assembleia Geral Extraordinária, para questões de consideração urgente; Assembleia Especial, para temas que abrangem, principalmente, uma ou mais regiões específicas. Ao Romano Pontífice compete, ainda, convocar uma Assembleia Sinodal, segundo outras modalidades por ele definidas. Por que o Sínodo para a Pan-Amazônica?  Em 15 de outubro de 2017, o Papa Francisco convocou a Assembleia Sinodal para a Pan-Amazônia, indicando como finalidade principal “encontrar novos caminhos para a evangelização daquela porção do Povo de Deus, sobretudo dos indígenas, muitas vezes esquecidos e sem a perspectiva de um futuro sereno, também por causa da crise da floresta Amazônica, pulmão de importância fundamental para o nosso planeta”. O Sínodo Amazônico é um grande projeto eclesial, cívico e ecológico, que visa a superar confins e redefinir as linhas pastorais, adequando-as aos tempos atuais. Nove países compartilham a Pan-Amazônia: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa e, nesta região, importante fonte de oxigênio para toda a Terra, concentra-se mais de um terço das florestas primárias do mundo. É uma das maiores reservas de biodiversidade do planeta, abrigando 20% da água doce não congelada. Presente pela primeira vez em território amazônico, o Papa quis manifestar sua preocupação com os indígenas: “Provavelmente, nunca os povos originários amazônicos estiveram tão ameaçados em seus territórios, como o estão agora. A Amazônia é uma terra disputada em várias frentes”. Na ocasião, o Papa inaugurou, oficialmente, a preparação para a próxima Assembleia Especial para a Amazônia, que terá lugar em Roma, durante o mês de outubro de 2019. Neste imenso território, habitam cerca de 34 milhões de pessoas, das quais, mais de 3 milhões são indígenas, pertencentes a mais de 390 grupos étnicos. Povos e culturas diferentes, como afrodescendentes, camponeses, colonos, vivem em uma relação vital com a vegetação e as águas dos rios. A Justiça social e os direitos destes povos são uma indicação prioritária de Francisco, que reiterou: “O problema essencial é como reconciliar o direito ao desenvolvimento, inclusive o social e cultural, com a tutela das caraterísticas próprias dos indígenas e dos seus territórios”. (III Fórum dos Povos Indígenas, 15 de fevereiro de 2017) Embora a temática se refira a uma região específica, como a Pan-Amazônia, as reflexões propostas irão além do território geográfico, pois abrangem toda a Igreja e dizem respeito ao futuro do planeta. Conforme o Documento Preparatório (12), “a Assembleia Especial para a Pan-Amazônia é chamada a encontrar novos caminhos para fazer crescer o rosto amazônico da Igreja, e também para responder às situações de injustiça da região”. Documento de trabalho em português http://www.sinodoamazonico.va/content/dam/sinodoamazonico/PDF/instrumentum%20simplificado%20portugues.pdf Vídeo: Regional Leste 1 Texto: Íntegra da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos Outras informações em http://www.sinodoamazonico.va

O post Mensagem de Dom José sobre o Sínodo para a Pan-Amazônia apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Agenda Arquidiocesana 2020, não fique de fora!

Estamos articulando nossa agenda de atividades para 2020, cujo objetivo é favorecer a organização, divulgação e unidade… Caros amigos, sacerdotes, religiosos, consagrados, coordenadores de pastorais, de movimentos, de associações, das Novas Comunidades, e outras organizações da Arquidiocese de Niterói, estamos articulando nossa agenda de atividades para 2020, cujo objetivo é favorecer a organização, divulgação e unidade, frente às diversas atividades, promovidas pelo povo de Deus, da Igreja Particular de Niterói. Solicitamos informar a data do evento, atividade ou encontros importantes, e pedimos também, se possível, o local. Envie seus dados até a data limite,  para o e-mail: chanceler@arqnit.org.br Ao organizar eventos e retiros, conte com a nossa hospitalidade. Conte com a estrutura da casa de Retiros do Atalaia, em Niterói, e o Hotel Solar do Amanhecer. Para eventos de pequeno e médio porte, com ou sem pernoite, congressos, palestras, informações e reservas: Casa de Retiros Atalaia Hotel Solar do Amanhecer Ao escolher estes locais para os eventos, você ajuda a Arquidiocese de Niterói a cuidar melhor de seu patrimônio, e também do Lar da Criança. Por Pe. Ricardo Mota

O post Agenda Arquidiocesana 2020, não fique de fora! apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Comunidades Terapêuticas realizam encontro de formação em Itaboraí

O Encontro de Formação e Integração das Comunidades que Atuam com Dependência Química, EFICOMDEQ, reuniu grupos e comunidades terapêuticas, para partilha de informações e orientações de seus direitos e deveres. O Encontro de Formação e Integração das Comunidades que Atuam com Dependência Química, EFICOMDEQ, reuniu grupos e comunidades terapêuticas, para partilha de informações e orientações dos direitos e deveres dos que atuam no ramo. A atividade aconteceu no dia 08 de setembro, em Itaboraí, RJ, e contou com a presença do Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Niterói, Dom Luiz Antonio, o médico, Dr. Renato Mussi, a Assessora Nacional da Pastoral da Sobriedade, Elen Viviane, Alexandre Duque, Diretor da Comunidade Maranathá e Flávia Ribeiro, Fundadora da Comunidade Vem Senhor Jesus. O objetivo foi trazer formação e informações, para que não fiquem só em nível do Governo Federal, mas  cheguem à base, onde as ações são executadas, e as instituições sejam capacitadas e obtenham as informações necessárias para se apropriarem de seus direitos. O dia se iniciou com a Missa, presidida por Dom Luiz Ricci, que parabenizou a iniciativa, e tratou de Políticas Públicas sobre Álcool e Drogas, em conformidade com o tema da Campanha da Fraternidade de 2019. Na parte da manhã, a palestra do Dr. Renato Mussi, médico especialista em dependência química, há 30 anos, versou sobre: “Dependência Química na Sociedade”. Na parte da tarde, a Assessora Nacional da Pastoral da Sobriedade, Elen Viviane, apresentou o tema: “Políticas Públicas sobre o Álcool e Drogas”, abordando a história e legislações. Logo em seguida, Alexandre Duque, diretor da Comunidade Maranathá, apresentou o Decreto 9761/2019, que tem como temas principais, do atual governo, a não liberação das drogas e o apoio às comunidades terapêuticas e grupos de mútua ajuda. Duque também apresentou as portarias 562, 563 e 564 de 2019, que abordam a fiscalização, o credenciamento e a certificação das Comunidades Terapêuticas. A última palestra foi a da Formadora Geral da Comunidade Jesus Vive é o Senhor, Fernanda Pereira, que apresentou a RDC/029 de 2011, da Anvisa, que dispõe sobre a segurança sanitária para as instituições que prestem serviços relacionados à dependência química. O encontro foi encerrado com a Adoração ao Santíssimo, conduzida por Flávia Ribeiro, fundadora da Comunidade Vem Senhor Jesus. O tempo é favorável para as Comunidades Terapêuticas Segundo a Assessora nacional da Pastoral da Sobriedade, as comunidades terapêuticas passam por um momento favorável. Elen ainda informou que no início do ano, esteve presente no encontro, que ocorreu na Câmara dos Deputados, onde se reuniram várias comunidades para falar sobre as mudanças na legislação sobre drogas. ” Estamos vivendo um momento favorável na política sobre drogas, de maneira concreta, para a Igreja, através do crescimento das Comunidades Terapêuticas ou dos grupos de mútua ajuda. No início deste ano, foram firmados 216 novos contratos com comunidades terapêuticas”, informou Elen Viviane. Com informações de Elen Viviane, Por Pe. Ricardo Mota

O post Comunidades Terapêuticas realizam encontro de formação em Itaboraí apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »