Atualidades

Monsenhor Motta celebra 57 anos de Ordenação Sacerdotal

No dia 06 de janeiro, na Paróquia de São Judas Tadeu, em Icaraí, foi celebrada missa em Ação de Graças, pelos 57 anos de Ordenação Sacerdotal do Monsenhor Oswaldo Nunes Motta, concelebrada pelo Pároco Padre Carmine Pascale, que proferiu a homilia. A cerimônia contou com grande número de fiéis. Monsenhor Motta entrou para o Seminário de São José de Niterói, em fevereiro de 1949 e estudou, também, no Seminário Santo Antônio de Juiz de Fora e Seminário Maior São José de Mariana, ambos em Minas Gerais. Terminando o curso de Teologia, em dezembro de 1961, foi ordenado sacerdote em Niterói, pelo Arcebispo Dom Antônio de Almeida de Moraes Júnior, em janeiro de 1962, na Basílica de Nossa Senhora Auxiliadora. Por Marlene Mendes Foto: Pascom São Judas 

O post Monsenhor Motta celebra 57 anos de Ordenação Sacerdotal apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Sede do Vicariato São Gonçalo tem festa em honra ao padroeiro

Festa de São Gonçalo de Amarante Neste dia 10 de janeiro comemora-se o Beato São Gonçalo de Amarante, eclesiástico português, que na devoção popular é considerado “santo”. As festas de São Gonçalo são uma comemoração portuguesa, celebrada, desde o século XVI, todo  dia 10 de janeiro, data de sua morte. Esta tradição chegou ao Brasil no século XVIII. No município de São Gonçalo, uma das mais tradicionais festividades da Igreja Matriz é esta festa, a do Padroeiro da cidade, São Gonçalo do Amarante. Neste ano, ela acontece entre os dias 10 e 12 de janeiro. Celebrações Eucarísticas, procissão e festejos externos, com a presença de músicos da Paróquia, Banda Zero Hora e Comunidade Católica Divina Luz fazem parte da programação. É uma festa religiosa, comemorada em dois locais, na igreja e na capela de São Gonçalo. Algumas lendas e tradições se unem ao Beato que, ainda em vida, parece ter ganho fama de casamenteiro, e sobretudo, de santo, atribuindo-se a ele vários milagres. Poucos anos após a sua morte, há referências à igreja de Amarante, sob a invocação de São Gonçalo, prova de que o seu culto cedo se propagou. Por Íngrid Bianchini Arte: Divulgação

O post Sede do Vicariato São Gonçalo tem festa em honra ao padroeiro apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Campanha em prol da saúde mental chega ao 6º ano

A Campanha pretende mobilizar a sociedade em favor da Saúde Mental e Emocional, com ações que serão realizadas em várias cidades do país, ao longo do mês de janeiro O Janeiro Branco é uma campanha que merece muita atenção, e tem como objetivo mobilizar a sociedade em favor da saúde mental, mudando a compreensão cercada de tabus sobre o tema. Estudos apresentados pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e Ministério da Saúde indicam que o Brasil tem experimentado um crescimento vertiginoso das problemáticas relativas à Saúde Mental/Saúde Emocional dos indivíduos e de toda a sociedade. Segundo o site do projeto, “É preciso compreendermos o conceito de saúde mental de forma ampliada, como um estado de equilíbrio que proporciona bem-estar ao indivíduo e à sociedade, como um todo. Com essa ideia em mente, o Janeiro Branco pretende colocar o tema da saúde mental o máximo possível, em evidência, durante esse primeiro mês do ano, fazendo com que as pessoas reflitam, discutam e atualizem suas ideias sobre o que é a saúde mental na verdade.” São altos os índices de violência em domicílios, no trânsito ou em escolas, de criminalidade, de suicídios, de alcoolismo, de drogadição, de depressão, de ansiedade, de preconceitos e de outros sintomas relativos a estilos de vida adoecidos, e que colocam em risco o equilíbrio mental, comportamental, espiritual e emocional dos indivíduos e das instituições sociais. Porém, de acordo com o psicólogo Leonardo Abrahão, idealizador da Campanha Janeiro Branco, apesar da evidente necessidade de se colocar o assunto em pauta, muito pouco ainda se discute a respeito. “Através da Campanha Janeiro Branco, pretendemos difundir um conceito ampliado de Saúde Mental/Saúde Emocional, como um estado de equilíbrio, sem o qual não é possível viver satisfatoriamente em sociedade. Escolhemos o mês de janeiro para mobilização, pelo fato de que, em geral, no início do ano, as pessoas estão predispostas a pensar sobre as suas vidas em diversos aspectos, e na cor branca, como em uma tela em branco, queremos incentivá-los a desenhar novas possibilidades em suas vidas”, pontua Abrahão. Segundo o idealizador da Campanha, que a cada dia ganha mais adeptos nas redes sociais e nas cidades brasileiras, viver em uma sociedade individualista, competitiva, hedonista, materialista e consumista torna a vida um permanente desafio. “Os conflitos, os desejos, as ilusões, as ambições, os sistemas culturais e as aparências incitam os indivíduos a uma permanente prontidão dos sentidos, que pode terminar por levá-los à exaustão física, mental e emocional”, afirma Leonardo, que também é escritor e palestrante. A crença de que a humanidade já acumulou conhecimentos suficientes para ajudar as pessoas a desenvolverem vida mais saudável, e de que todos – indivíduos e instituições sociais – são responsáveis pela promoção da Saúde Mental/Saúde Emocional nas relações humanas, é o motivo do convite lançado à sociedade pela Campanha Janeiro Branco. “Convidamos todos os cidadãos e profissionais das diversas áreas do conhecimento humano a questionarem-se: como posso usar o que sei a favor da Saúde Mental/Saúde Emocional dos indivíduos? Como podemos favorecer a qualidade de vida e o bem- comestar das pessoas, bem como o equilíbrio emocional, o sentido existencial e a harmonia social em todos os tipos de relações interpessoais que ocorrem em nossas vidas?”, diz Abrahão. A 6ª edição da campanha Janeiro Branco ocorre em todo o Brasil, com sites voltados às temáticas da psicologia. Instituições sociais e milhares de psicólogos e de psicólogas de todo o país estão aderindo à proposta e organizando ações virtuais e presenciais, em suas cidades, como, por exemplo, compartilhamento de posts, palestras-relâmpago sobre Saúde Emocional em salas de espera de hospitais, em escolas, em espaços públicos e em empresas. Além de palestras-relâmpago, cidadãos e profissionais da Saúde estão organizando distribuição de fitas brancas em praças das cidades, tira-dúvidas virtuais sobre Saúde Mental e sobre a importância de uma cultura da Saúde Mental na humanidade, entrega de panfletos explicativos sobre Saúde Emocional em escolas, em empresas e a proposição de projetos de lei, aos vereadores e deputados brasileiros, para que cada município e estado declare o mês de Janeiro como o Mês Oficial do Janeiro Branco, e da Conscientização sobre Saúde Mental, nos calendários oficiais das prefeituras e das unidades da Federação. Mais detalhes sobre a Campanha, a sua programação e as suas novidades podem ser encontradas em: janeirobranco.com.br e facebook.com.br/campanhajaneirobranco. Em Niterói, existe um grupo de assistentes sociais, psicólogos e fonoaudiólogos que abraçaram a campanha e estão se mobilizando para realizar ações: “Nós estamos com palestras marcadas em colégios, sobre o tema de conscientização da campanha e do cuidado com a saúde mental. São gratuitas, e têm apenas o objetivo de alertar a população para a importância do cuidado com a saúde mental e emocional, que na rotina da vida, muitas vezes acaba sendo negligenciada, o que se torna um prato cheio para posteriores adoecimentos, como depressão, ansiedade, síndrome do pânico e outros transtornos” (Paula Barreto, psicóloga organizadora das ações na região oceânica de Niterói) Como aderir à campanha? No site  da campanha (www.janeirobranco.com.br) encontram-se todas as informações e materiais disponíveis para você participar deste processo de conscientização e promoção da saúde, no seu próprio espaço de trabalho.  São diversos materiais, como flyers, posts para redes sociais, textos, ideias para mobilizações e formas de abordagem. Para mais informações sobre as atividades que estão acontecendo em Niterói, bem como contato para palestras, mande e-mail para: saberes.espacomultiprofissional@gmail.com. Quem cuida da mente, cuida da vida! Campanha Janeiro Branco, em prol de uma cultura de Saúde Mental no mundo! Por João Dias com Bárbara Leal Informações: janeirobranco.com.br Arte: divulgação

O post Campanha em prol da saúde mental chega ao 6º ano apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Jovens de Niterói são enviados para a Jornada Mundial da Juventude

A primeira sexta-feira de 2019 foi marcada pela Missa de Envio dos jovens da Arquidiocese de Niterói que participarão da próxima JMJ, a se realizar de 23 a 28 de janeiro, no Panamá. A Santa Missa, celebrada por Dom Luiz Antonio Ricci, Bispo Auxiliar de Niterói, e concelebrada por Dom Alano, Bispo Emérito, e padres que estão na delegação arquidiocesana, foi marcada pelo chamado aos peregrinos para vivenciarem o amor de Deus no período da jornada: “Assim como o tema desta JMJ – Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38), permitam que a vontade de Deus se realize em suas vidas, sejam servos fiéis, atentos e obedientes a Jesus”, disse Dom Luiz durante a homilia. Para Nathalia Cardoso, integrante da Coordenação do Setor Juventude Arquidiocesana e uma das responsáveis pela comissão que levará os jovens à JMJ, a Missa de Envio é a pertença de uma Igreja, em particular, pois o nosso pastor nos reconhece, abençoa, e nos envia para este grande evento. “Cada jovem pôde reconhecer o amor e a abertura que a Igreja tem por nós, a Missa foi o ápice importante para oferecer essa missão a Deus.” Para ela, também é importante entender que os jovens serão recebidos por esta mesma Igreja acolhedora, no Panamá: “Teremos a oportunidade de viver e celebrar a juventude, em busca da santidade, com o Papa”, completou a coordenadora. No dia 11 de janeiro, os primeiros peregrinos embarcam para esta missão. Antes do período da JMJ, acontecem os Dias nas Dioceses, conhecidos também como Semana Missionária, quando a delegação de Niterói viverá esta experiência, no Santuário Diocesano Del Carmen, na Diocese de Colón, no Panamá. Você pode acompanhar esses momentos através das Rádio Anunciadora e das Rede Sociais da Arquidiocese. Texto e foto: Ana Mesquita

O post Jovens de Niterói são enviados para a Jornada Mundial da Juventude apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Dom Luiz presidirá Missa de envio da delegação dos jovens da JMJ 2019

A XXXIV Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontecerá no Panamá, neste mês de janeiro, dos dias 23 a 28, reunirá milhares de pessoas de todo o mundo, e a Arquidiocese de Niterói também estará representada por seus jovens. Antes da viagem, o Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, presidirá a Missa de Envio hoje, dia 4 de janeiro, às 18h30, na Catedral de São João Batista, Centro da cidade de Niterói. O tema da JMJ no Panamá será “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38)”, conforme anunciado pelo Vaticano. A JMJ foi instituída em 20 de dezembro de 1985. Durante um encontro de Natal, São João Paulo II disse aos cardeais e membros da cúria romana que queria que a JMJ acontecesse todos os anos, no Domingo de Ramos, como um encontro de dioceses, e também a cada dois ou três anos, como um encontro internacional, em lugar estabelecido pelo Papa. Por João Dias com informações do Vaticano Arte: divulgação

O post Dom Luiz presidirá Missa de envio da delegação dos jovens da JMJ 2019 apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

“A boa política está a serviço da Paz, respeita e promove os direitos humanos”

O Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, presidiu a celebração do dia 31 de dezembro de 2018, véspera do Ano Novo, na Catedral de São João Batista. Em comunhão com toda a Igreja e com as pessoas de boa vontade, a Arquidiocese de Niterói celebra o 52º Dia Mundial da Paz, na solenidade de Maria, Mãe de Deus. A Santa Celebração teve como concelebrantes, Dom Frei Alano, Arcebispo Emérito de Niterói, os Padres Wallace, Juvaldes e André, e os diáconos Renato e Murilo. Em sua homilia Dom Luiz Ricci disse: “… a palavra dessa noite deve ser gratidão. Como Maria, nós certamente podemos cantar “o senhor fez em nós maravilhas, e santo é o seu nome”. Olhando para trás, por pior que tenha sido o ano, para as pessoas que nos acompanham, que estão aqui, certamente os fatos positivos foram, infinitamente, maiores que os negativos. Por isso, estamos aqui, para agradecer. Às vezes temos a tendência de permitir que um fato negativo encubra, esconda tudo aquilo de bom que aconteceu durante o ano. Só pelo fato de estarmos vivos, já temos muito que agradecer, e é lógico, que na ótica da fé, por mais difícil que tenha sido ano, o balanço, o saldo é sempre positivo. Perseveramos, estamos aqui para agradecer, para louvar, para pedir as bênçãos para o próximo ano, para renovar os nossos propósitos de vida nova e de conversão. Então, que possamos hoje, amanhã e sempre, agradecer a Deus, que fez em nós maravilhas e quer fazer, por meio de nós, maravilhas. É o que nós chamamos também a teologia da história. Olhando para nossa história, olhando para a história da humanidade, a gente consegue identificar, na ótica da fé, as pegadas de Deus em nossa vida. Os pastores viram e acreditaram, disse o evangelho: viram e ouviram. Nós precisamos estar atentos…” Cita ainda a mensagem enviada pelo Papa Francisco: “Papa Francisco escreveu uma mensagem para esse dia mundial da Paz. Ele sempre escreve, e a mensagem deste ano não é só para o Brasil, é para o mundo todo. Olha o tema da mensagem: a boa política está a serviço da Paz. E diz o Papa, iniciando a sua mensagem: a paz esteja nesta casa, nós devemos ser habitação da Paz, oferecer a paz está no coração da missão dos discípulos de Cristo, e esta oferta é feita a todos os homens e mulheres que, no meio dos dramas e violência da história humana, esperam na paz. A casa de que fala Jesus é cada família, cada comunidade, cada país, cada continente, na sua singularidade e história. Antes de mais nada é cada pessoa, sem distinção nem discriminação alguma, e é também a nossa casa comum, o planeta onde Deus nos colocou a morar, e do qual somos chamados a cuidar com solicitude. Então o Papa deseja a todos nós a paz essa paz interior que ninguém pode tirar de nós. Eis pois, os meus votos, diz o Papa, no início do novo ano. A paz esteja nesta casa. E continua o Papa, ao falar sobre os 70 anos da declaração universal dos direitos humanos: recordemos a observação do Papa São João XXIII, quando numa pessoa surge a consciência dos próprios direitos, nela nascerá, forçosamente, a consciência do dever. No titular dos direitos, o dever, de reclamar esses direitos, como expressão da sua dignidade; nos demais, o dever de reconhecer e respeitar tais direitos. E continua o Papa, na sua mensagem para o dia de hoje: a boa política a serviço da paz. Se a paz é filha da justiça, como dizemos, é a política que constrói a sociedade justa, se for implementada no respeito fundamental pela vida à Liberdade, à dignidade das pessoas. A política pode tornar-se verdadeiramente uma forma iminente de caridade. De uma coisa, temos a certeza: a boa política está a serviço da Paz, respeita e promove os direitos humanos fundamentais, que são, igualmente deveres recíprocos. Com efeito, a paz é fruto de um grande projeto político, que se baseia na responsabilidade mútua e na interdependência dos seres humanos. Nesse ponto, somos todos construtores da Paz. Hoje é dia de rezar pela paz, é dia de colocar a roupa branca, mas é dia de pedir ao Senhor que sejamos de fato, instrumentos de paz.” “… precisamos reaprender com Maria, a guardar no coração e esperar o tempo de Deus, antes de reagir, pensar e meditar. Por isso, queremos que o próximo ano seja mais humano, sem nenhum tipo de violência… são tantas as formas de violência hoje, e Maria, no evangelho de ontem e de hoje, nos ensina a guardar e a meditar no coração aquilo que de fato Deus quer que a gente compreenda. Guardar e meditar, discernir, esperar a resposta de Deus, para querer o que Deus quer, é sempre bom. Queridos irmãos e irmãs, desconfiar de respostas prontas e imediatas, desconfiar, porque tudo é construído pelo discernimento, pela oração, pela escuta da palavra de Deus. Fora isso, a gente cai na precipitação, e a precipitação pode causar danos para nós e para os outros, e aí vem a pergunta que eu coloco para vocês e para mim: o que guardamos em nosso coração hoje, para começar esse novo ano; o que é bom tem que permanecer e o que não é bom, tem que ser retirado. O que guardamos em nosso coração, que é lugar do amor, o que não é amor não deve estar no coração. Por exemplo, mágoas, traumas, ressentimentos, ódio… é hora de perdoar, queridos irmãos e irmãs, é hora de se libertar, é hora de fechar as feridas e reaprender a conviver com as cicatrizes, com as diferenças. O Papa tem insistido muito também, e nesse tempo, não vamos permitir que nada ocupe o lugar do amor em nosso coração”, concluiu Dom Luiz. Confira a íntegra da homília: Ao final da celebração, o Padre André, vigário da Catedral, entoou o hino “Te Deum. Após o hino, o pároco da Catedral, Padre Wallace, agradeceu a presença do […]

O post “A boa política está a serviço da Paz, respeita e promove os direitos humanos” apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Título de Doutor Honoris Causa aos Irmãos Amadeu, Ignácio e Nery

Unilasalle-RJ concede o título de Doutor Honoris Causa aos Irmãos Amadeu, Ignácio e Nery O capelo é posto sobre as vestes. Os joelhos se dobram para os lábios beijarem o anel do Arcebispo. O conselho é dado: “Sejamos todos doutores da vida em favor do próximo”. As cenas envolveram três diferentes protagonistas no dia 6 de dezembro, data em que o Centro Universitário La Salle do Rio de Janeiro concedeu, pela primeira vez, o título de Doutor Honoris Causa, dado a quem se destaca em seu fazer, tendo ou não trajetória acadêmica. Naquela quinta-feira, os Irmãos lassalistas Amadeu Egydio (In Memorian), Ignácio Lúcio Weschenfelder e Israel José Nery passaram a ser doutores, honraria decorrente dos serviços prestados à cidade de Niterói e à Rede La Salle. A outorga dos títulos abre a comemoração ao Jubileu Lassalista, os 300 anos de legado de São João Batista de La Salle. Três eram os homenageados e três foram as cerimônias preparadas para a ocasião. As celebrações começaram na Varanda Cultural, onde o Arcebispo de Niterói, Dom José Francisco, presidiu missa, acompanhado pelo Arcebispo Emérito de Niterói, Dom Frei Alano Maria Penna. Entre as leituras, o Evangelho (Mt 7:21, 24-27) daquele dia trazia um recado: a importância de ouvir as palavras de Deus, mas também de colocá-las em prática, para não sermos casa construída em cima de areia que, com a chuva, vira ruína. “Podemos dizer hoje que os homenageados construíram esta casa, estas vidas, na base sólida do segmento de Jesus, fundamentados, também, com a orientação de São João Batista de La Salle. Este título hoje conferido quer ser o reconhecimento de que a vida deles foi marcada por esta doação, pelo serviço a Jesus através da educação, colaborando na formação de pessoas e de gerações, levando não só o conhecimento de Jesus Cristo, mas a amar os irmãos, a viver uma vida para além da dimensão humana, procurando reconhecer nela esta dimensão divina. A vida é sagrada e, por isso, devemos atestar a presença dos dons de Deus nesta caminhada. Eu me sinto honrado de participar deste momento”, sintetizou o arcebispo em sua homilia. No caso do Irmão Amadeu Egydio, as paredes de casa sólida carregam a história dos mais de 40 anos à frente do Colégio La Salle Abel. Único homenageado já falecido, o Irmão Amadeu foi representado pelo sobrinho Elbio Fritzen na outorga do título. Segurando a beca, Elbio pôde ver a plateia se levantar para aplaudir de pé o tio, quando o reitor do Unilasalle-RJ, Irmão Jardelino Menegat, pousava cuidadosamente o capelo sobre a vestimenta, tornando Silvino José Fritzen, como era seu nome de batismo, Doutor Honoris Causa In memorian. Irmão Amadeu faleceu no dia de Natal de 2016, quando “outra estrela passou a brilhar no céu, para além da Estrela de Belém”, como dizia o texto lido pelo vice-reitor, Ronaldo Curi Gismondi. Em seu discurso no Centro de Convenções Irmão Amadeu, o Irmão Jardelino Menegat lamentou o fato de a homenagem não ter sido feita antes, mas ressaltou outras alegrias sentidas pelo educador. “Costuma-se dizer quando alguém importante morre que sai da vida para entrar na história. Podemos dizer isso para o nosso querido e estimado Irmão Amadeu. Ele continua na nossa história”, afirmou, “Queríamos ter prestado esta homenagem em vida, mas Deus o chamou antes. Pelo menos demos o nome dele a este lugar onde estamos. Ele pôde visitá-lo”. Para o reitor do Unilasalle-RJ, apesar de bibliotecas reunirem extensos materiais produzidos pelos três Irmãos, “as grandes obras deles vamos encontrar nas pessoas que foram tocadas e amadas por esses Irmãos. Por isso, são os primeiros a receber deste centro universitário o mais elevado título que podemos conceder a alguém. Ao concedê-lo, não só o fazemos como justo reconhecimento, mas também como forma de convidar a tantos outros para que trilhem caminhos onde as luzes do saber e do conhecimento os recompensem ao final de suas trajetórias na Rede”. Antes da outorga de cada título, foram lidos resumos da trajetória de cada homenageado. Os Irmãos Cláudio Henrique Rocha Moreno e Hugo Bruno Mombach compartilharam as histórias dos Irmãos Ignácio Lúcio Weschenfelder e Isarel José Nery, que discursaram em seguida. Confira abaixo as falas pós-homenagem: “Eu conheci um Irmão Amadeu um pouco diferente de vocês: o meu padrinho, que brincava comigo. Um homem comprometido com sua missão de fé, com o seu trabalho, que me mandava cartões postais de diversas partes do mundo para se fazer presente. Ele plantou em mim sementes de amor. Todos os anos nós viajávamos para a sua terra natal, o Rio Grande do Sul, para visitar a família. Ele plantou em nós sementes de união. Ele adorava jogar bocha e se reunia com seus amigos às sextas-feiras num clima de muita descontração e alegria. Plantou sementes de amizade. A Casa Abel era o seu refúgio, seu lugar de plantar sementes de paz. Apesar de sua posição de diretor do Instituto Abel, o vi inúmeras vezes se misturar entre as crianças na hora do recreio, com um sorriso de menino e um abraço acolhedor, que fez da escola onde estudei a minha vida inteira o meu porto seguro, a extensão da minha casa. Quantas sementes plantadas, quantas lições colhidas. Hoje colhemos os frutos que enchem nosso coração de orgulho e gratidão” – Danielle Fritzen, afilhada do Irmão Amadeu “Desde 2009, é comovente constatar a solidariedade de estudantes universitários que assumem sua missão social junto aos pequenos da Escola La Salle do Rio de Janeiro, antes denominada de CEPLAS. Nesse ambiente tão palpitante, de presença das crianças carentes e de suas famílias na proximidade e aconchego do ensino superior, os pequenos já não necessitam olhar para cima, nem os grandes, os acadêmicos, precisam olhar de cima para baixo. Mas ambos dialogam na horizontalidade onde se encontram mentes cultas e mentes infantis ávidas por aprender. Sozinho não mereço este título, mas o partilho com todos os que se orgulharam junto de mim, durante os nove anos em que tive a graça de ver e sentir a solidariedade de todas […]

O post Título de Doutor Honoris Causa aos Irmãos Amadeu, Ignácio e Nery apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Pastorais de Rua da Arquidiocese promovem atividades solidárias

Pastorais de Rua da Arquidiocese de Niterói promovem atividades solidárias de Natal Em uma demonstração de amor ao próximo e entendimento do verdadeiro sentido do Natal, diferentes grupos de Pastoral de Rua da Arquidiocese de Niterói fizeram atividades solidárias com pessoas em situação de rua, durante o período de festividades. Estes grupos, movidos por solidariedade e pelo Amor de Deus, e em alguns casos, pelo desejo de justiça social, foram até as calçadas das cidades de São Gonçalo e Niterói, a fim de encontrar Jesus Menino nas manjedouras modernas. Diferentes grupos se uniram para tornar a o Natal de pessoas em situação de vulnerabilidade social mais feliz. Aconteceram atividades em paróquias, ruas e locais de habitação irregular, entre os dias 16 e 25 de dezembro. Na paróquia São Judas Tadeu, no Rocha, em São Gonçalo, aconteceu uma atividade promovida pelo Projeto Cirineu, que forneceu cortes de cabelo, almoço e higiene pessoal. No dia 22 de dezembro, vários grupos promoveram atividades, que forneceram uma manhã com café, corte de cabelo e higiene pessoal, além de churrasco e cinema, encerrando com Santa Missa celebrada pelo Padre Anderson. D. Luiz Antônio Ricci esteve presente na festa de Natal da Toca de Assis. A Pastoral da Paróquia Santa Teresinha, do Rio do Ouro, São Gonçalo, que fez uma Pastoral de Rua de Natal, levando 135 quentinhas, além de bebidas e Panetones.  Na Paróquia Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, localizada no Cubango, Niterói, aconteceu uma ceia com população em situação de rua. Um grupo de leigos, em diálogo ecumênico, promoveu uma atividade na ocupação do Edifício Amaral Peixoto, no Centro de Niterói, que contou com celebração ecumênica, ceia e entrega de presentes para as crianças que vivem no local. No dia 23 de dezembro aconteceu uma atividade na paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, em Laranjal, São Gonçalo, promovida pela Pastoral de Rua Ângelus, que buscou pessoas em situação de rua de Niterói e São Gonçalo, para que tivessem um agradável dia, com ceia, cortes de cabelo, higiene pessoal e adoração ao Santíssimo. Na noite de Natal, a Pastoral Anjos das Ruas, da paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Pachecos, São Gonçalo, deixou o conforto de passar a virada com suas famílias e foi ao encontro de Jesus presente nas manjedouras que são as calçadas de nossas cidades. O grupo levou amor, além de quentinhas e bebidas. Ainda propriamente no Natal, em 25 de dezembro, alguns grupos saíram às ruas para encontrar Jesus nos pobres. A Missão de Rua da Comunidade Amós, em parceria com a Pastoral da paróquia São Sebastião e Nossa Senhora de Fátima, de Tribobó, São Gonçalo, fez uma missão de Natal entre as ruas de São Gonçalo e Niterói, levando quentinhas e bebidas, além de sobremesas. A Pastoral Servos por Amor, da paróquia São José Operário, São Gonçalo, também esteve presente nas ruas durante a noite do dia 25 de dezembro. Como os reis magos, que guiados pela estrela, foram ao encontro de Jesus no sujo e pobre estábulo de Belém, levando o que tinham de mais precioso, os agentes da Pastoral de Rua foram ao encontro do Menino Deus, que ainda hoje se faz presente nos pobres, levando tudo o que tinham: amor, sorrisos, misericórdia, e o próprio corpo de Cristo, que comungam na Santa Eucaristia, e por isso, partilham com aqueles que nada nem ninguém possuem. De graça receberam, bens materiais e espirituais, e de graça partilham (não só no Natal), em comunhão com o coração de Cristo que diz: “Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.” (Mt 25, 35 – 36) Por Lara Bernardo Foto: Pastora de Rua

O post Pastorais de Rua da Arquidiocese promovem atividades solidárias apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Paróquia em São Gonçalo realiza casamento comunitário

“Por isso, o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne” (Gênesis 2, 24) O final do ano de 2018 poderia ser como outro qualquer. Preocupações com pastorais, roupas, presentes, onde passar a virada de ano, mas tornou-se inesquecível, pois foi exatamente neste dia que um grupo de 23 casais se uniu, para dizer “Sim” a Deus. O primeiro casamento comunitário da paróquia São Judas Tadeu, em São Gonçalo, aconteceu às 10h horas da oitava de Natal, no dia 29 de dezembro de 2018. Quando, ao som melodioso, todos os olhares se voltaram para a entrada da nave, padrinhos, noivos e noivas, com o coração repleto de emoção abriram-se ao compromisso sacramental do matrimônio. Acompanhados pelo Padre Robson Magalhães, todos os presentes puderam vislumbrar a glória de Deus, que se fez presente em cada olhar, em cada gesto carinhoso do noivo para com a noiva e na confirmação de todos os que acompanharam este momento. Em suas palavras, o sacerdote relembrou a importância do homem e da mulher, abrilhantando, com uma catequese do que seja ser humano, em um relacionamento a dois. O cuidado da esposa em ser o equilíbrio para o seu esposo, e o compromisso do esposo com a segurança da esposa. E chamou atenção para a importância da fecundidade, que nasce dessa união com os filhos naturais, ou não. Nas lágrimas que se seguiram, no receber da aliança, no beijo apaixonado e nas palmas de uma comunidade agradecida, uma beleza que ultrapassa a realidade. Muitas foram as mãos que se empenharam para que este dia fosse possível. A pastoral familiar, comunicação, maquiadores, fotógrafos, músicos, doceiros. E ornamentadores, que com seus dons construíram aqui na terra, um pedacinho do céu. 29 de dezembro de 2018, uma data para registrar, uma data para orar e para renovar a confiança no projeto “família cristã”, que é mais que um sonho possível.                   Por Rosane Siqueira Fotos: Pascom São Judas

O post Paróquia em São Gonçalo realiza casamento comunitário apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Rádio Anunciadora divulga programação de fim de ano

A Rádio Anunciadora divulgou a sua programação especial para os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro. A equipe da Rádio preparou uma programação especial, destacando-se, no dia 31 de dezembro, a Santa Missa, às 20h, diretamente da Catedral de São João Batista, sob a presidência do Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci. Confira abaixo a grade: SEGUNDA (31/12) 20h – Missa, ao vivo, da Catedral, e também pela Live da Arquidiocese Após a Missa – Especial de Ano Novo, com muito louvor TERÇA (01/01) 00h – Acolhendo o Novo Ano00h02 – Oração do Ângelus00h05 – Programação Especial com Música Católica10h – Programa Experiência de Deus11h – Programação Musical – Especial de Ano Novo12h – Oração do Ângelus12h05 – O Melhor da Programação Especial13h – Programação Musical  18h – Oração do Ângelus18h05 – Programação Musical 20h – Programa No Trono da Graça – Especial 21h30 – Programação Musical

O post Rádio Anunciadora divulga programação de fim de ano apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »