Atualidades

Monsenhor Guedes convida para exumação do corpo do Padre Edson

Monsenhor Guedes convida você para a Missa e exumação dos restos mortais do Padre Edson, no dia 15 de dezembro, às 15h30, na Capela do Santíssimo no Cemitério do Maruí, Barreto, Niterói. Padre Edson tinha 43 anos de idade, quando faleceu, no dia 03 de maio de 2010, num acidente automobilístico, no território de Barra do Garças, MT, quando voltava de do Encontro de Formação de Assessores da Infância Missionária (EFAIM). Breve história do Padre Edson Assunção Nascido em 15 de agosto de 1966, em Contagem – MG,  filho de Manoel Linhares Ribeiro e Ilda dos Santos Ribeiro (in memoriam). Tem dois irmãos, Paulo e Maria das Graças. Desde a primeira infância manifestou a intenção de ser padre. “Lembro-me de que aos quatro anos de idade, já falava em ser padre quando crescesse. Todo mundo achava bonitinho, mas coisa de criança, quando crescer muda de ideia. Cresci, mas a ideia permaneceu cada vez mais forte, porque não era minha: vinha de Deus”. Quando sua casa estava sendo construída ele ajudou, carregando tijolos com seus pequenos irmãos.  Usava as estacas e novos cômodos como igrejinha e celebrava missa para seus irmãos, batizava as bonecas da caçula, fazia pregações, imitando o pároco. Aos dez anos, entrou para o grupo dos coroinhas. “Era uma grande alegria estar no altar, perto do padre, ajudando a Santa Missa. Tudo tinha que sair perfeito: era para Jesus”. Entre uma “paquera” e outra a vocação foi se firmando. Aos 13 anos, começou a frequentar um grupo vocacional na Paróquia vizinha, cujo pároco, Pe. Paulo Lopes de Faria (in memoriam), o trouxe para o Seminário de Niterói, quando Bispo Auxiliar desta Arquidiocese. Já havia batdo em várias portas de seminários, não sendo aceito por ainda ser muito novo e não ter concluído o segundo grau. Ingressou no Seminário São José de Niterói, em fevereiro de 1982, para cursar o 2º grau (Seminário Menor), e ali recebeu toda sua formação para o sacerdócio. Durante o 2º grau, estudou nos colégios Pio XI, Liceu Nilo Peçanha e Colégio Nossa Senhora Mercês, todos em Niterói-RJ. Depois, já no Seminário Maior, cursou filosofia e teologia no Mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro. Recebeu o Ministério de Leitor na Paróquia Nossa Senhora Neves, em Neves, São Gonçalo – RJ e o Ministério de Acólito, na Paróquia São Lourenço. Foi ordenado Diácono em 11 de dezembro  de 1989, em Rio Bonito, junto com seu companheiro de caminhada, Pe. Miguel Fernandes, que o acompanhou, na mesma turma, durante oito anos. “Gente boa, o Gué!” Um problema de saúde, em 1990, o levou a adiar por dois anos sua ordenação sacerdotal. “Entrei em crise: será que este não era um sinal de Deus, de que esta não era sua vontade para minha vida? Foram anos de sofrimento, mas de amadurecimento. Deus, porém, não me deixou na mão. Discretamente, me dizia: vá em frente, meu filho, eu te escolhi. Então, nunca mais tive dúvidas: é esta a vontade do Pai, à qual procuro sinceramente responder a cada dia de minha vida”. Finalmente, o grande dia: 12 de dezembro de 1992! Na Porciúncula de Santana, Dom Carlos Alberto E. G. Navarro (in memoriam) o ordena “Sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedec” (Sl 109,4). Família reunida, igreja lotada, agora Edson é Padre. No dia seguinte, a primeira missa no Seminário. De volta para Niterói, passou a exercer seu ministério pastoral como Vigário Paroquial do Barreto, ao lado de seu irmão mais velho (“mais experiente”) e grande amigo, Mons. Guedes, que, aliás, foi quem o recebeu no Seminário. Continuou também a trabalhar na Cúria, como Chanceler do Arcebispado, o que já fazia há mais de um ano, e estudar Direito Canônico no Rio. Logo foi acumulando outras funções: coordenador da catequese, secretário do Sínodo Arquidiocesano, professor e diretor do Instituto de Formação Estrela da Evangelização, do qual é um dos fundadores, idem dos CPCs, Curso de Pastoral Catequética de Niterói e São Gonçalo. Em 1993, foi nomeado Juiz Instrutor da recém-criada Câmara Eclesiástica Auxiliar Permanente de Niterói, função que exerceu até fevereiro de 2006. Em 1995/6 acumulou, com Mons. Guedes, a Paróquia Nª Sr.ª Nazaré, no Caramujo, Niterói –RJ. Em 1998, foi transferido para Paróquia Nª Sr.ª Neves, onde ficou seis anos, sendo que em dezembro de 2002, acumulou a Paróquia Santo Antônio, na Covanca. Devido ao acúmulo de trabalho, pediu dispensa do cargo de Chanceler no final de 1999, ficando, porém, como vice até meados de 2004. Também em 1999, trocou de função com Irmã Inês Maria, ficando encarregado da Dimensão Missionária da Arquidiocese, visto que já há alguns anos estava trabalhando na implantação da Infância Missionária na Arquidiocese e no País, pertencendo à Equipe Nacional da Infância Missionária, e também participando da Missão Jovem de nossa Arquidiocese, funções que exerceu até fevereiro de 2006. No dia 03 de novembro de 2004, assumiu a Paróquia de São João Batista, em Itaboraí-RJ, deixando Neves e Covanca. Em Itaboraí, trabalhou com afinco na reestruturação pastoral da Paróquia e na restauração da casa paroquial. Nos meses de outubro e novembro de 2005, teve a felicidade de estar em Roma, para um curso de Espiritualidade Sacerdotal Missionária. Atendendo a insistente solicitação da CNBB e das POM, Pontifícias Obras Missionárias, no dia 12 de dezembro de 2006 é transferido para Brasília-DF, onde passa a exercer a função de Secretário Nacional da Infância e Adolescência Missionárias, e onde também assume a função de SCE das 2 Equipes de Nossa Senhora, como já o fazia em Niterói. Por João Dias Texto Breve história: Arquivo http://arqnit.org.br Foto: Arquivo Leia Mais »

Emoção e alegria na noite de cantos e encantos

A Arquidiocese de Niterói apresentou, no dia 13 de dezembro, no Teatro Popular de Niterói, o Concerto Natalino Beneficente, em prol das obras da Nova Catedral, executado pela Orquestra AM, sob a Regência do Maestro Altair Moraes. A orquestra é composta por 40 músicos, instrumentistas, cantores e coristas, parte deles selecionados por meio de audição pública. A plateia teve uma experiência única e impactante, da história do nascimento do Menino Jesus, por meio da arte musical, cênica e canto. Ao abrir o evento, o Padre Wallace, pároco da Catedral São João Batista, no Centro, ressaltou “o momento de autêntica alegria, o compromisso com o futuro, e a Construção da Nova Catedral”. Dom José Francisco destacou a importância da construção da Nova Catedral, pediu a ajuda de todos na divulgação e colaboração, conforme as possibilidades. O Arcebispo aproveitou para cumprimentar as autoridades presentes. Pouco antes do Show, o Arcebispo destacou, em entrevista para Rede Vida, a importância de os fiéis contribuírem para o caminho da gratidão, e explicou que após a contribuição, o fiel terá uma placa de cristal na Nova Catedral. Na Cantata, também houve a participação do cantor e Diácono Alberto Araújo e da Interpret’arte CIA Teatral, apresentando cenas do Natal do Senhor Jesus. Para contribuir com a Nova Catedral, ligue para (21) 3602-1769 ou acesse o site: novacatedral.com e para contribuir com o caminho da gratidão acesse o site: caminhodagratidão.com.br ou ligue para (21) 3492-5668. Por João Dias Foto: Thiago Maia Leia Mais »

Incêndio em terreno vizinho a paróquia assusta comunidade

Na noite do dia 13 de dezembro, a Paróquia Nossa Senhora do Amparo do Bairro Antonina, em São Gonçalo, sofreu um grande susto. Um terreno ao lado da comunidade, que havia caixotes empilhados,  próximos a Igreja, sem conhecermos o motivo,  pegaram fogo. O incêndio teve um foco local, não houve uma grande destruição, mas consequentemente, por conta do super aquecimento, foram comprovadas avarias em paredes, forros, instalações elétricas, pinturas e rebocos, que geraram prejuízos materiais para a comunidade. O Templo não foi atingido, apesar das chamas parecerem oriundas da Igreja. Na hora do incêndio, muitos amigos e paroquianos vieram ajudar e apoiar padre Celso e sua mãe, que ficaram assustados com as labaredas. Na rede social, uma mobilização foi gerada, divulgando o incêndio na paróquia, que com essa reportagem informamos o real ocorrido. O Corpo de Bombeiros da cidade foi acionado e controlou as chamas rapidamente. Nessa manhã, de quinta-feira dia 14 de dezembro outras verificações estarão sendo feitas para melhor reportar a todos sobre o acontecido. Por Padre Ricardo Mota com Márcio Salles (Pascom Amparo) Fotos: Pascom Amparo Leia Mais »

Cantata de Natal “Verbimcaro Factum Est”

É Natal mais uma vez! É tempo de refletir e aproveitar o espírito natalino que a todos envolve.  Assim, o Coro da Universidade Federal Fluminense (UFF) convida para uma noite especial, com a apresentação da Cantata de Natal “ Verbum Caro Factum Est” (E o verbo se fez carne para que todos se salvem). O evento será após a Missa das 19 horas, no dia 14 de dezembro, no Centro Pastoral Auxilium,  3º andar, em frente à Basílica de Nossa Senhora Auxiliadora em Santa Rosa. PROGRAMA – Michael Praetorius (1571-1621)/ NunKomm der HeidenHeiland  (baseado num hino de Santo Ambrósio, séc. IV). – George Phillip Telemann (1681-1767)/ Ein feste burgistunserGott – Johann Sebastian Bach (1685-1750) Ária da Cantata  208:  (solo: BrigittaGrundig Monteiro)  Schaffe können sicher weiden – José Mauricio Nunes Garcia (1767-1830)/ Immutemurhabitu – Anônimo / Adeste Fidelis – Melodia Tradicional Francesa /  Les Anges dans nos campagnes – Cancionero de Upsala (século XVI)/  Verbum Caro Factum Est – Cancionero de Upsala /  Dadme Albricias Hijos de Eva! – Cancionero de Upsala/  Riu, riu,chiu – Almiro Zarur /Sonho de Natal – Folclore Brasileiro / Calixbento – James LorPierpont (1822-1893) / Jingle Bells – Joseph Mohr  e Franz Xavier Gruber (1818)/ Noite Feliz **  Frei Pedro Sinzig (tradução no Brasil)  Teclado: Peri Santoro  Grupo de Flautas e Cordas (direção de Marilene Tibau)  Coro da UFF  Direção Geral e Regência: Márcio Paes Selles Por Íngrid Bianchini Foto: reprodução   Leia Mais »

Dom José Francisco e Dom Luiz Antonio visitam reunião dos MESC’s

No dia 9 de dezembro, o Arcebispo de Niterói, Dom José Francisco e o Bispo Auxiliar, Dom Luiz Antonio, fizeram uma visita à ultima reunião do ano dos coordenadores dos MESC’s (Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão). O encontro teve início com a Santa Missa, seguindo-se o café da manhã. Segundo a coordenação Arquidiocesana, o encontro, que reuniu 86 coordenadores de toda a Arquidiocese, serviu para avaliar o ano de 2017 e para a entrega do calendário de 2018. Após a reunião, almoço e  amigo oculto. O Padre Douglas Alves Fontes, Reitor do Seminário S. José, é o responsável pelos MESC’s da Arquidiocese de Niterói, que agradecem a dedicação, carinho e disponibilidade do sacerdote que, junto com os seminaristas, sempre os ajuda na formação e nos eventos. Por João Dias Foto: Rosa Nacif Leia Mais »

Professores e estudantes da UFF participam de aula de Dom Ricci

Professores e estudantes da Universidade Federal Fluminense (UFF) receberam, na manhã do dia 07 de dezembro, Dom Luis Antonio Ricci, para uma aula no curso de pós-graduação. O tema abordado foi o do seu livro Morte Social mistanásia e bioética, resultado do seu pós-doutoramento. Nele, o Professor Doutor Dom Luiz Antônio Lopes Ricci, em cinco capítulos, discorre sobre o modo de ser latino-americano, como ambiente favorável para o surgimento do conceito de mistanásia, seguido de uma proposta de mística para a bioética. Na próxima semana, Dom Luiz Antônio estará presente em mais dois eventos, relacionados à ação social. No dia 11 de dezembro, será um dos integrantes da mesa-redonda a ser realizada pela UERJ-FFP, Faculdade de Formação de Professores, na qual, discutirá o tema “População em situação de rua e pastoral: violência e pedagogia social.” A Faculdade de Formação de Professores da UERJ está situada na Rua Doutor Francisco Portela, 1470, Patronato, São Gonçalo. E no dia 16 de dezembro, às 10h, presidirá missa, nas Edições Paulinas, em Niterói e, em seguida, fará o lançamento do seu livro. Todos estão convidados.  A Edições Paulinas fica na Rua Aurelino Leal, 46, Centro de Niterói. No livro Morte Social: mistanásia e bioética, o Bispo explica que a bioética, como ética aplicada, situada num contexto social injusto e plural, visa a contribuir para a defesa e a promoção da vida humana, sobretudo aquela vulnerada e exposta à possibilidade de morte mistanásica. Por João Dias e Íngrid Bianchini Foto: Íngrid Bianchini Leia Mais »

117 anos do monumento de Nossa Senhora Auxiliadora em Santa Rosa

A ideia de construir uma escultura em homenagem a Nossa Sra. Auxiliadora, nasceu no coração do Pe. Luis Zanchetta, 3º diretor do colégio Dom Bosco, no ano de 1896. Quando, no alto do outeiro, ficou entusiasmado com a maravilhosa visão da natureza, teve a ideia de erguer ali um monumento, em homenagem a Nossa Senhora Auxiliadora. Em 08 de dezembro de 1900, foi inaugurada a belíssima imagem em estilo Bossan, um misto de gótico e árabe, considerada a obra-prima do engenheiro salesiano Domingos Delpiano. Com a célebre frase “Foi Ela quem tudo fez”, Dom Bosco assina sua obra. Ele sempre atribuíra à proteção de Maria Auxiliadora o feliz resultado de sua obra vocacional, e a própria expansão da Congregação Salesiana. Em 08 de dezembro de 2000, o Monumento foi entregue à Comunidade de Niterói, totalmente restaurado para as comemorações do seu centenário. Hoje, a cidade comemora os 117 anos da sua construção. As visitações são mediante agendamento, e o acesso ao monumento de Nossa Sra. Auxiliadora é através das escadas, que começam no Colégio Salesiano. Por Íngrid Bianchini Foto: Arquivo Leia Mais »

Solenidade da Imaculada Conceição terá transmissão ao vivo

A solenidade de Nossa Senhora Imaculada Conceição, comemorada na sexta-feira dia 08 de dezembro, contará com a transmissão da Santa Missa, celebrada pelo Padre Demétrio Gomes, às 11h30min na Rádio Anunciadora e pela LIVE da Arquidiocese. A Celebração Eucarística acontecerá na Capela da Mitra Arquidiocesana de Niterói.  Acompanhe ao vivo, o áudio em radioanunciadora.org.br  e as imagens através do Facebook da Arquidiocese em fb.com/arqnit. Uma festa valiosa, dia de preceito quando se volta o olhar para contemplar Maria Santíssima, aquela que é toda pura, preservada do pecado original, Nossa Senhora Imaculada Conceição. Este dogma da Igreja foi proclamado pelo Papa Pio IX, no dia 08 de dezembro de 1854. “Maria foi imune de toda mancha da culpa original desde o primeiro instante de sua concepção, em vista dos méritos de Cristo” (Bula “Ineffabilis Deus”). A festa não existia, oficialmente, no calendário da Igreja. Os estudos e discussões teológicos avançaram através dos tempos, sem um consenso positivo. Quem resolveu a questão foi um frade franciscano escocês, grande doutor em teologia, chamado Bem-Aventurado João Duns Scoto, que morreu em 1308. Na linha de pensamento de São Francisco de Assis, ele defendeu a Conceição Imaculada de Maria, como início do projeto central de Deus: o nascimento do seu Filho feito homem, para a redenção da humanidade. Transcorrido mais um longo tempo, a festa acabou sendo incluída no calendário romano, em 1476. Em 1570, foi confirmada e formalizada pelo papa Pio V, na publicação do novo ofício e, finalmente, no século XVIII, o Papa Clemente XI tornou-a obrigatória para toda a cristandade. Em 1858, a própria Senhora  confirmava essa verdade, aparecendo a Bernadete, na cidade francesa de Lourdes: “Eu sou a Imaculada Conceição”. Leia Mais »

Solenidade de Nossa Senhora Imaculada Conceição, na Arquidiocese

Uma festa valiosa, dia de preceito quando se volta o olhar para contemplar Maria Santíssima, aquela que é toda pura, preservada do pecado original, Nossa Senhora Imaculada Conceição. Este dogma da Igreja foi proclamado pelo Papa Pio IX, no dia 08 de dezembro de 1854. “Maria foi imune de toda mancha da culpa original desde o primeiro instante de sua concepção, em vista dos méritos de Cristo” (Bula “Ineffabilis Deus”). A festa não existia, oficialmente, no calendário da Igreja. Os estudos e discussões teológicos avançaram através dos tempos, sem um consenso positivo. Quem resolveu a questão foi um frade franciscano escocês, grande doutor em teologia, chamado Bem-Aventurado João Duns Scoto, que morreu em 1308. Na linha de pensamento de São Francisco de Assis, ele defendeu a Conceição Imaculada de Maria, como início do projeto central de Deus: o nascimento do seu Filho feito homem, para a redenção da humanidade. Transcorrido mais um longo tempo, a festa acabou sendo incluída no calendário romano, em 1476. Em 1570, foi confirmada e formalizada pelo papa Pio V, na publicação do novo ofício e, finalmente, no século XVIII, o Papa Clemente XI tornou-a obrigatória para toda a cristandade. Em 1858, a própria Senhora  confirmava essa verdade, aparecendo a Bernadete, na cidade francesa de Lourdes: “Eu sou a Imaculada Conceição”. No dia 08 de dezembro, a Solenidade de Nossa Senhora Imaculada Conceição, a mais elevada e preciosa na Igreja, será comemorada em diversas comunidades. Na Arquidiocese de Niterói, a festa em Honra à Mãe de Deus acontece em diversas paróquias. Acompanhe as programações de cada vicariato.     Vicariato São Gonçalo   Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição – Porto Novo 9h30 – Santa Missa 10h30 – Batizados ( previamente agendados) 18h – Santa Missa, com participação do Coral Luz e Canto. Após a Missa festejos externos e louvor com o Ministério Neo.   Quase Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição – Engenho Pequeno 9h30– Santa Missa com benção dos enfermos 18h – Ofício da Imaculada Conceição 19h30 – Santa Missa Solene celebrada por Dom Luis Antônio Ricci, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Niterói. * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Vicariato Alcântara   Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição e Santa Isabel – Santa Isabel 12h – Santa Missa, após almoço. 15h –  Exposição do Santíssimo Sacramento com benção e oração do rosário 19h –  Saída da procissão e logo após Missa Solene     Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição – Pachecos 6h – Alvorada 8h – Santa Missa 10h – Santa Missa em comemoração pelos 39 anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Alceste. 12h– Oração do Ângelus com benção 18h30 – Procissão, Santa Missa e queima de fogos.   * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Vicariato Rural   Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição -Porto das Caixas 6h – Alvorada 7h30, 9h30 e 11h30 – Santa Missa 18h- Procissão com saída do novo Santuário e após Missa Solene     . Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição, Boa  Esperança 00h . . . . Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição, Centro -Rio Bonito 8h – Missa Matriz auxiliar 17h – Missa Campal, praça. Presença do Biso Auxiliar Dom Luis Antonio Ricci em seguida procissão e Show Reinflama Jovem. . . * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *   Vicariato Niterói   Paróquia Nossa Sra. Imaculada Conceição –  Ilha da Conceição 6h , 12h e 17h – Celebrações da Missa 19h – Concentração para saída da procissão, após festejos externos   Arquiconfraria Nossa Sra. Imaculada Conceição ( Rua da Conceição) 7h, 8h, 10h, 12h30, 14h, 16h30 e 18h – Celebrações da Missa 20h – Saída da procissão e festejos externos * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Vicariato Lagos   Capela Nossa Sra. Imaculada Conceição, Centro , Iguaba Grande 6h- Alvorada 8h- Santa Missa 17h- Procissão com saída de frente para Prefeitura Municipal e após Santa Missa. Festejos externos  e louvor. Por Íngrid Bianchini Leia Mais »