Atualidades

SEXTA-FEIRA DEPOIS DAS CINZAS

(roxo – ofício do dia) O Senhor me ouviu e teve compaixão. O Senhor se tornou o meu amparo (Sl 29,11). A vivência exterior do jejum tem valor para Deus quando acompanhada pela prática da justiça e da solidariedade. Celebremos a Eucaristia, dispostos a acudir o próximo em suas necessidades. Primeira Leitura: Isaías 58,1-9 Leitura […]

O post SEXTA-FEIRA DEPOIS DAS CINZAS apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Dom Frei Alano toma a primeira dose da vacina contra da Covid-19

O Arcebispo emérito de Niterói, Dom Freia Alano Maria Pena, de 85 anos, foi vacinado contra a Covid-19, nesta quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021, seguindo o calendário de vacinação, do município de Niterói. Na foto, enviada pelo motorista Gleison, ao Setor de Comunicação da Arquidiocese de Niterói, é possível observar o momento tão importante para a Arquidiocese de Niterói, no qual seu Bispo emérito é vacinado com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Dom Frei Alano foi vacinado no sistema drive thru de vacinação, montado pela Prefeitura de Niterói no Campus do Gragoatá, da UFF. O Arcebispo emérito recebeu a primeira dose da vacina CoronaVac/Butantan e, no dia 11 de março, receberá a segunda. Faça como o nosso Arcebispo emérito, fique atento ao calendário de vacinação de sua cidade, se já chegou sua idade, vacine-se! Pois só assim conseguiremos controlar está pandemia. Por João Dias Foto: Gleison

O post Dom Frei Alano toma a primeira dose da vacina contra da Covid-19 apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

São Teotônio

Nascido em Ganfei, Portugal, no ano de 1082, São Teotônio recebeu uma ótima formação. Primeiramente, junto a um convento beneditino de Coimbra; depois, ao ser assumido por seu tio Crescêncio, Bispo de Coimbra, ele foi correspondendo à graça de Deus em sua vida. Com a morte do tio, dirigiu-se para Viseu, onde terminou seus estudos […]

O post São Teotônio apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Dom José Francisco celebra Missa de Cinzas na Catedral

Dom José Francisco, Arcebispo Metropolitano de Niterói, celebrou a Santa Missa da Quarta-feira de Cinzas, abrindo a Quaresma deste ano, na Catedral São João Batista, centro da cidade de Niterói. A Celebração seguiu as orientações sanitárias, o decreto arquidiocesano em vigor e as orientações que vieram da Santa Sé para o Rito. Na homilia, Dom José, destacou três pontos da Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma, o primeiro, “a fé chama-nos a acolher a Verdade e a tornar-nos suas testemunhas”; o segundo “A esperança como «água viva»”; e  o terceiro “a caridade, vivida seguindo as pegadas de Cristo na atenção e compaixão por cada pessoa”. “Neste tempo de Quaresma, acolher e viver a Verdade manifestada em Cristo significa, antes de mais, deixar-nos alcançar pela Palavra de Deus, que nos é transmitida de geração em geração pela Igreja. Esta Verdade é o próprio Cristo, que, assumindo completamente a nossa humanidade, Se fez Caminho – exigente, mas aberto a todos – que conduz à plenitude da Vida”, citou o Arcebispo palavras do Santo Padre. E prosseguiu: “(…) No recolhimento e oração silenciosa, a esperança nos é dada como inspiração e luz interior, que ilumina desafios e opções da nossa missão; por isso mesmo, é fundamental recolher-se para rezar e encontrar, no segredo, o Pai da ternura. Viver a Quaresma com esperança significa que, em Jesus, vivemos o tempo novo no qual Deus renova todas as coisas”. O Arcebispo concluiu a homilia, com o trecho da mensagem do Santo Padre, que diz: “(…) Queridos irmãos e irmãs, cada etapa da vida é um tempo para crer, esperar e amar. Que este apelo a viver a Quaresma como percurso de conversão, oração e partilha dos nossos bens, nos ajude a repassar, na nossa memória comunitária e pessoal, a fé que vem de Cristo vivo, a esperança animada pelo sopro do Espírito e o amor, cuja fonte inexaurível é o coração misericordioso do Pai. Que Maria, Mãe do Salvador, fiel aos pés da cruz e no coração da Igreja, nos ampare com a sua solícita presença, e a bênção do Ressuscitado nos acompanhe no caminho rumo à luz pascal.” A Santa Celebração prosseguiu com a distribuição das cinzas, ao número reduzido de fiéis, seguindo as orientações sanitárias, o decreto arquidiocesano em vigor e as orientações que vieram da Santa Sé para o Rito. Ao final da Celebração, o Arcebispo abençoou os fiéis. Por João Dias Fotos e informações: Adigar José

O post Dom José Francisco celebra Missa de Cinzas na Catedral apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

QUARESMA: “…façamos o outro sentir que Deus o ama como a um filho”

Começa hoje a Quaresma, tempo “forte” de oração, jejum e atenção aos necessitados, oferece a todo cristão a possibilidade de se preparar para a Páscoa, fazendo um sério discernimento da própria vida, confrontando-se de maneira especial com a Palavra de Deus, que ilumina o itinerário cotidiano dos fiéis.  Em tempos de Pandemia mundial, somos convidados, como destacou o Papa Francisco, em sua mensagem, “…viver uma Quaresma de caridade significa cuidar de quem se encontra em condições de sofrimento, abandono ou angústia por causa da pandemia de Covid-19.”. O tempo da Quaresma começa hoje, nesta Quarta-feira de Cinzas e segue até a Solenidade de Domingo de Ramos totalizando os 40 dias. Este tempo litúrgico é definido pelos teólogos como o tempo da conversão. Este é o tempo de preparação para a festa da Páscoa, é o tempo para buscar ser melhor e arrepender-se dos pecados. Em uma audiência geral, o Papa emérito Bento XVI, definiu os quarenta dias da Quaresma, como um tempo de expectativa. Disse ele na ocasião, “trata-se de um número que exprime o tempo da expectativa, da purificação, do regresso ao Senhor e da consciência de que Deus é fiel às suas promessas.” A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência. É um tempo de reflexão, de penitência, de conversão espiritual; tempo e preparação para o mistério pascal. A preparação para a Páscoa, durante esses quarenta dias, é feita por meio de jejum, abstinência de carne, mortificações, caridade e orações. O Código de Direito Canônico da Igreja Católica, nos Cân. 1249, 1250, 1251, 1252 e 1253, descreve que “na disciplina católica, todos os fiéis, cada qual a seu modo, têm obrigação de fazer penitência. (….) Que nos dias de penitência os fiéis de modo especial se dediquem à oração, exercitem obras de piedade e de caridade, se abneguem a si mesmos, cumprindo mais fielmente as próprias obrigações e sobretudo observando o jejum e a abstinência.”. “…Os fiéis são exortados a guardarem a abstinência de carne ou de outro alimento segundo as determinações da conferência episcopal (…) os fiéis devem seguir o preceito da abstinência e do jejum na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo. A obrigação do cumprimento da lei da abstinência recai sobre os maiores de treze anos. Estão sujeitos à lei do jejum todos os maiores de idade até terem começado os sessenta anos”, diz o documento. O Código de Direito Canônico apresenta ainda que práticas de penitência, nos diversos lugares do mundo, ficaram sob a responsabilidade das conferências episcopais. Estas “podem determinar, mais pormenorizadamente, a observância do jejum e da abstinência, e bem assim substituir outras formas de penitência, sobretudo obras de caridade e exercícios de piedade, no todo ou em parte, pela abstinência ou jejum”, conforme Cân. 1253. Que possamos, nesta quaresma, renovar o amor ao próximo e a caridade esquecida nessa pandemia mundial. “Neste contexto de grande incerteza quanto ao futuro, lembrando-nos da palavra que Deus – «não temas, porque Eu te resgatei» (Is 43, 1) –, ofereçamos, juntamente com a nossa obra de caridade, uma palavra de confiança e façamos o outro sentir que Deus o ama como a um filho”, como destacou o Papa Francisco, em sua mensagem, para a Quaresma deste ano. Por João Dias Fontes: Santa Sé, Arquivo SECOM, Código de Direito Canônico, Catecismo da Igreja Católica Arte: Thiago Maia

O post QUARESMA: “…façamos o outro sentir que Deus o ama como a um filho” apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Papa Francisco envia mensagem ao Brasil para a CFE 2021

O Papa Francisco enviou uma mensagem aos brasileiros por ocasião do início da Quaresma e da abertura da Campanha da Fraternidade (CFE) 2021. Em 2021, o tema proposto é “Cristo é a nossa Paz: do que era dividido fez uma unidade” (Ef 2,14a) e o lema “Fraternidade e diálogo: Compromisso de Amor”. A mensagem foi apresentada …

Papa Francisco envia mensagem ao Brasil para a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 Leia mais »

O post Papa Francisco envia mensagem ao Brasil para a CFE 2021 apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Sete Santos fundadores da Ordem dos Servitas

Interessante percebermos o contexto do surgimento desta ordem. No século XII e XIII, predominava uma burguesia anticristã na vivência, porque dizer que é cristão, que é católico, não é difícil, mas vivenciar e testemunhar o amor a Cristo, à Igreja e aos pobres, só com muito esforço e muita graça do Senhor. Providencialmente, Deus, em […]

O post Sete Santos fundadores da Ordem dos Servitas apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

QUARTA-FEIRA DE CINZAS

(roxo, prefácio da Quaresma IV – ofício do dia da 4ª semana do saltério) Ó Deus, vós tendes compaixão de todos e nada do que criastes desprezais: perdoais nossos pecados pela penitência porque sois o Senhor nosso Deus (Sb 11,24s.27). Com a celebração de Cinzas, iniciamos a caminhada quaresmal rumo à Páscoa da ressurreição. Deixemo-nos […]

O post QUARTA-FEIRA DE CINZAS apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »